Juiz Garzón denuncia negacionismo sobre Operação Condor

O juiz espanhol Baltasar Garzón reiterou a necessidade de continuar investigando o papel dos Estados Unidos e de sua doutrina de segurança na Operação Condor

Paris - O juiz espanhol Baltasar Garzón reiterou nesta sexta-feira em Paris a necessidade de continuar investigando o papel dos Estados Unidos e de sua doutrina de segurança na Operação Condor.

Também disse que as revelações do WikiLeaks e de Edward Snowden mostram hoje que "a situação era muito mais grave do que acreditávamos".

Garzón presidiu uma conferência internacional sobre a Operação Condor organizada no Senado francês por iniciativa do Coletivo Argentino pela Memória e com o apoio da embaixada argentina na França, por ocasião dos "30 anos de democracia na Argentina".

Ao denunciar as "teorias negacionistas" a respeito da Operação Condor, o dispositivo de coordenação da repressão das ditaduras sul-americanas nos anos 70 e 80 que permitiu a detenção, troca e desaparecimento de opositores, Garzón afirmou que o fenômeno "não é casual".

"A oposição à continuidade dos processos apareceu quando a ação judicial chegou à trama empresarial e outros setores".

Para responder ao movimento, Garzón defende a "coordenação da ação judicial".

"Que os que investigam na Argentina, Uruguai, Brasil Bolívia ou Peru unam forças em um espaço de investigação comum".

"O futuro não é construído se não somos capazes de definir bem no presente o que aconteceu no passado", completou, antes de destacar que é "necessário investigar totalmente a Operação Condor, o papel dos Estados Unidos e de sua doutrina de segurança nacional na mesma, e suas repercussões na América Latina, das quais seguimos sofrendo as consequências".

"A ação do WikiLeaks e de Edward Snowden estão revelando hoje que a situação era muito mais grave e muito mais negativa do que acreditávamos", disse.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.