Chuvas no Japão já causaram 3 mortes: país aciona alerta máximo

Autoridades recomendaram a evacuação de 570 mil pessoas em 17 cidades e advertiram sobre riscos de transbordamentos de rios e deslizamentos

Tóquio - A metade sul do Japão está em máximo alerta por causa de chuvas recordes que deixaram até o momento pelo menos três mortos e quatro desaparecidos, e levaram as autoridades a recomendar a evacuação de cerca de 570 mil pessoas.

A Agência Meteorológica de Japão (JMA, na sigla em inglês) acionou o alerta máximo em seis cidades: Fukuoka, Saga e Nagasaki (sudoeste), Hiroshima, Tottori e Okayama (oeste), que "poderiam experimentar chuvas nunca vistas antes", como disse em entrevista coletiva membros do órgão.

"O país vive uma situação anormal de intensas precipitações, podendo acontecer deslizamentos e inundações a qualquer momento", advertiu a JMA.

Pelo menos três pessoas morreram e quatro estão desaparecidas, segundo números divulgados pela emissora pública "NHK".

Duas das vítimas são homens de 59 anos, um que foi arrastado por um rio em Hiroshima, e um morador de Hyogo que faleceu enquanto tentava limpar o lixo que as chuvas tinham arrastado até uma obra.

A terceira vítima é uma mulher de 52 anos que morreu depois que o seu carro foi arrastado por um rio em Kameoka (Kioto) na noite de quinta-feira, segundo a "NHK".

As autoridades locais recomendaram a evacuação de 570 mil pessoas em 17 cidades e advertiram à população sobre o risco de transbordamentos de rios e deslizamentos de terra após o alagamento do terreno por causa das chuvas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.