Mundo

Irã nega acusações de ter enviado mísseis ao Iêmen

O secretário de Estado americano, John Kerry, acusou na quinta o Irã de enviar mísseis e outras armas sofisticadas ao Iêmen


	Iêmen: "O Irã reiterou várias vezes que sua potência militar jamais será uma ameaça para nenhum país"
 (Khaled Abdullah
 / Reuters)

Iêmen: "O Irã reiterou várias vezes que sua potência militar jamais será uma ameaça para nenhum país" (Khaled Abdullah
 / Reuters)

DR

Da Redação

Publicado em 26 de agosto de 2016 às 10h17.

O Irã negou nesta sexta-feira as acusações dos Estados Unidos segundo as quais teria enviado mísseis ao Iêmen, e acusou Washington e Arábia Saudita de prorrogar a guerra naquele país.

O secretário de Estado americano, John Kerry, acusou na quinta o Irã de enviar mísseis e outras armas sofisticadas ao Iêmen, o que constitui, segundo disse, não apenas uma ameaça para a Arábia Saudita e a região, como também para os Estados Unidos.

"Estas palavras são totalmente carentes de fundamento", reagiu o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif.

"O Irã reiterou várias vezes que sua potência militar jamais será uma ameaça para nenhum país", afirmou em um comunicado.

A Arábia Saudita acusou o Irã de tentar desestabilizar a região através dos rebeldes huthis do Iêmen. Riad lidera desde março de 2015 uma coalizão militar para apoiar o presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, expulso da capital pelos huthis.

O conflito no Iêmen já causou 6.600 mortos desde então.

Acompanhe tudo sobre:ArmasÁsiaEstados Unidos (EUA)IêmenIrã - PaísJohn KerryPaíses ricosPolíticos

Mais de Mundo

Macron se recusa a nomear candidata da esquerda a primeira-ministra na França

Em primeiro comício desde saída de Biden, Kamala afirma que seu governo será 'do povo'

Capitólio dos EUA se blinda contra possíveis protestos durante visita de Netanyahu

Kamala e democratas aceleram estratégia de atacar Trump em comício em Wisconsin

Mais na Exame