Imprensa sul-africana homenageia herança de Mandela

Rosto do líder ilustra as primeiras páginas dos jornais sul-africanos, que destacam o impacto de sua morte no país e no resto do mundo

Johannesburgo - O rosto radiante de Nelson Mandela ilustra nesta sexta-feira as primeiras páginas dos jornais sul-africanos, que destacam o impacto de sua morte no país e no resto do mundo.

"Hamba kahle Madiba" (Vá em paz Madiba), afirmaram alguns jornais em xhosa, a língua materna do ex-presidente e Prêmio Nobel da Paz, que faleceu na quinta-feira aos 95 anos.

"Ele se foi", afirma o jornal em língua africâner Die Burger, enquanto o Sowetan optou por um simples "Goodbye Tata" (Adeus papai).

Os jornais destacam o luto do país.

"O mundo chora", afirma o jornal The Star, ao citar as homenagens unânimes da comunidade internacional ao herói da luta contra o apartheid e primeiro presidente negro da África do Sul.

Outras publicações ressaltam o papel determinante de Mandela no fim do regime segregacionista do apartheid e na transformação do país em uma democracia multiétnica em 1994.

"Mandela sabia que a reconciliação era possível e, de maneira crucial, teve força de caráter suficiente para entender que tão necessário era o compromisso como a mão firme para negociar com o regime do apartheid", afirma o editorial do Business Day.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.