Governo da Argentina eleva impostos sobre "dólar turismo"

A mudança atinge o consumo em viagens e também gastos no exterior, bem como pagamentos em cartão de crédito para empresas sediadas fora do país, como Netflix ou Spotify
Argentina: A nota oficial diz que a decisão é parte das várias medidas adotadas para "garantir o equilíbrio fiscal e promover a solvência do Estado como promotor da atividade econômica" (Anton Petrus/Reuters Business)
Argentina: A nota oficial diz que a decisão é parte das várias medidas adotadas para "garantir o equilíbrio fiscal e promover a solvência do Estado como promotor da atividade econômica" (Anton Petrus/Reuters Business)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 14/07/2022 às 14:08.

Última atualização em 14/07/2022 às 15:03.

A Administración Federal de Ingresos Públicos (Afip), organismo de arrecadação de impostos da Argentina, publicou nesta quinta-feira comunicado com "medidas destinadas a fortalecer a frente fiscal". A autarquia subordinada ao Ministério da Economia informa que, a partir desta quinta-feira, será elevado um imposto que incide sobre operações em moeda estrangeira de 35% a 45%, no chamado "dólar turismo" ou "dólar tarjeta".

A mudança atinge o consumo em viagens e também gastos no exterior, bem como pagamentos em cartão de crédito para empresas sediadas fora do país, como Netflix ou Spotify, por exemplo.

A nota oficial diz que a decisão é parte das várias medidas adotadas para "garantir o equilíbrio fiscal e promover a solvência do Estado como promotor da atividade econômica". O aumento dos custos se refletirá, por exemplo, em pagamentos ou retiradas de dinheiro no exterior, bem como para compras em sites e nos contratos com serviços de streaming.

LEIA TAMBÉM:

Preços disparam na Argentina: iPhone é vendido a 1 milhão de pesos