Fazendas eólicas esquentam (pra valer) as noites texanas

Em dez anos, os parques eólicos deixaram a atmosfera do estado americano 0,72ºC mais quente, um aumento na temperatura equivalente ao sofrido pela Austrália em meio século

São Paulo - Para além da energia limpa, os parques eólicos também geram um sopro de ar quente capaz de alterar a temperatura dos lugares onde se instalam. É o que indica um estudo publicado no periódico científico Nature Climate Change que analisou, entre 2003 e 2011, o impacto dessa fonte renovável sobre o centro-oeste do estado americano do Texas, dono de quatro das maiores fazendas eólicas do mundo.

O resultado apontou um aumento de até 0,72 graus Celsius na temperatura de regiões próximas aos gerados eólicos, no período em questão,  especialmente durante as noites. A título de comparação, trata-se de um aumento no termômetro equivalente ao sofrido de forma natural pela Austrália nos últimos 50 anos.

A explicação para este fenômeno, segundo os cientistas, vem de uma pequena turbulência no ar causada pelo movimento das élices dos geradores. “Ao converter a energia cinética do vento em eletricidade, as turbinas eólicas modificam a superfície atmosférica e a transferência de energia no ar”, diz o estudo.

No período observado, a região viveu uma rápida expansão de parques eólicos. O número de turbinas passou de cerca de cem em 2003 para mais de duas mil no ano de 2011. Para os pesquisadores, o fato de as fazendas de energia eólica esquentarem a atmosfera não deve ser exergado como algo negativo, nem como argumento para se impedir a construção de novas centrais.

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, o coordenador do estudo, Liming Zhou, da Universidade de Albany, em New York, afirmou que “aquecimento pode ter efeitos positivos”, destacando ainda que o estudo está focado apenas em uma região e num período curto de 9 anos. “Muito mais trabalho é necessário antes que possamos tirar qualquer conclusão", completou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.