Exército da Colômbia acusa ELN de atentado contra oleoduto

As autoridades atribuíram à guerrilha vários atentados nos últimos dias, incluindo o sequestro do pai de um prefeito

O Exército da Colômbia acusou nesta segunda-feira a guerrilha ELN, que mantém negociações de paz com o governo, de ter realizado na véspera um atentado contra um oleoduto no leste do país.

"No dia de ontem (domingo), aproximadamente à 14H00 se registrou um atentado terrorista por parte do Exército de Libertação Nacional (ELN) no (...) município Cubará, em Boyacá", que afetou o oleoduto Caño Limón-Coveñas, disse a jornalistas o comandante Álvaro Pérez, que opera na zona.

A estatal Ecopetrol também registrou o atentado, que ocorreu em uma região próxima à fronteira com a Venezuela, e afirmou que foi "o segundo em menos de uma semana" contra esse oleoduto.

O ELN, única guerrilha ativa da Colômbia após a assinatura do acordo de paz, em novembro passado, com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), instalou em 7 de fevereiro em Quito diálogos de paz com o governo para acabar com meio século de conflito armado.

No entanto, nos últimos dias as autoridades atribuíram à guerrilha vários atentados, assim como o sequestro do pai de um prefeito, e a consideram suspeita de uma explosão no domingo no centro de Bogotá, que deixou 26 feridos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.