EUA querem ação rápida de Assad sobre plano de paz

A ONU estima que mais de 9 mil pessoas já tenham morrido por causa do conflito, iniciado em março do ano passado

Washington - Os Estados Unidos disseram que o presidente sírio Bashar Assad deve agir rápido para convencer os mundo de que é sério quando fala sobre paz. A porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland, saudou com cautela os relatos de que a Síria aceitou o plano de paz, dizendo que se trata de um "passo importante".

Mas Nuland declarou que Assad deve implementar o plano imediatamente ao "silenciar suas armas e permitir que ajuda humanitária entre no país".

Os confrontos continuam em território sírio, mesmo depois de o enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe, Kofi Annan, ter afirmado que Assad aceitou o plano de seis pontos para encerrar o derramamento de sangue.

A ONU estima que mais de 9 mil pessoas já tenham morrido por causa do conflito, iniciado em março do ano passado.

Estados Unidos e seus aliados estão céticos sobre as intenções de Assad. Eles dizem que o presidente sírio tem repetidamente negado os pedidos de reforma e já não tem mais legitimidade como líder. As informações são da Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.