Mundo

Eleições na Argentina: quais regiões do país podem decidir a disputa entre Massa e Milei?

Buenos Aires e Córdoba, os maiores distritos eleitorais do país, concentram atenções na reta final

Javier Milei, durante ato de campanha em La Matanza, na Grande Buenos Aires (Luis Robayo/AFP)

Javier Milei, durante ato de campanha em La Matanza, na Grande Buenos Aires (Luis Robayo/AFP)

Rafael Balago
Rafael Balago

Repórter de macroeconomia

Publicado em 15 de novembro de 2023 às 06h01.

A poucos dias da votação de segundo turno na Argentina, duas regiões do país atraem a atenção dos candidatos Javier Milei e Sergio Massa: Córdoba e a Grande Buenos Aires. Elas poderão ser decisivas para a vitória na votação deste domingo, dia 19.

Os candidatos só podem fazer campanha até quinta-feira, 16. Nesta reta final, Milei planeja visitas à Grande Buenos Aires e Santa Fé, e deve fazer um grande encerramento de campanha em Córdoba.

Já Massa deve fazer um evento fechado de encerramento, com trabalhadores, provavelmente na Grande Buenos Aires, segundo a mídia argentina. La Matanza é uma das opções consideradas.

As duas províncias concentram a maior quantidade de eleitores. A Argentina tem 35 milhões de pessoas aptas a votar, segundo dados do Ministério do Interior. Destes, 13 milhões (37% do total) estão na província de Buenos Aires, que circunda a capital. Em Córdoba, há 3 milhões (8,6% do total).

O quarto colocado no primeiro turno foi Juan Schiaretti, governador de Córdoba, que teve 1,7 milhão de votos (6,78% do total) no pais, mas perdeu para Milei em seu estado. Schiaretti se manteve neutro no segundo turno, e os dois candidatos disputam seus votos.

Na província de Buenos Aires, Massa teve 42% de preferência no primeiro turno, com Milei em segundo lugar, com 25% dos votos. Já na capital, que tem 2,5 milhões de eleitores (7,1% do total), a mais votada no primeiro turno foi Patricia Bullrich, que ficou em terceiro lugar no país todo.

Bullrich declarou apoio a Milei, mas seu partido teve um racha, e não está claro como seus eleitores votarão. Historicamente, a cidade de Buenos Aires vota contra nomes peronistas, como Massa, mas o ministro teve mais votos na capital do que o rival no primeiro turno: Massa teve 32%, contra 19% de Milei.

A divulgação de pesquisas eleitorais é proibida nesta semana. Os últimos levantamentos, ainda da semana passada, mostravam cenário de empate técnico, com leve vantagem para Milei em vários dos estudos.

Nos últimos dias, no entanto, Massa teve dois pontos que o favoreceram: conseguiu encurralar o rival no debate na TV, no domingo, 12, e a inflação de outubro, divulgada no dia 13, registrou desaceleração, embora a taxa tenha superado 140% em 12 meses.

Acompanhe tudo sobre:ArgentinaJavier MileiSergio Massa

Mais de Mundo

Eleições nos EUA: vice de Trump, Vance promete recuperar indústria em estados cruciais na disputa

Solto da prisão de manhã, Peter Navarro é ovacionado na convenção republicana à noite

Biden tem grandes chances de desistir no fim de semana, dizem democratas em Washington

Fotos de ataque a Trump são usadas para vender bíblias e camisetas na Convenção Republicana

Mais na Exame