Carreira

Veja 5 perguntas mais comuns que candidatas mães escutam em entrevistas de emprego

A percepção de julgamento e vieses de um entrevistador por der feita por meio da linguagem corporal, tom de voz e perguntas constrangedoras; saiba como evitar

Com quem ficarão seus filhos enquanto você trabalha é uma das perguntas que muitas mulheres recebem em uma entrevista de emprego  (Kiwis/Getty Images)

Com quem ficarão seus filhos enquanto você trabalha é uma das perguntas que muitas mulheres recebem em uma entrevista de emprego (Kiwis/Getty Images)

Publicado em 12 de maio de 2024 às 12h48.

Tudo sobreentrevistas-de-emprego
Saiba mais

A percepção de julgamento e vieses que o entrevistador tem também pode ser percebida pela linguagem corporal, por exemplo, pela forma como olha para a mãe ao entrevistá-la ou como se expressa facialmente, e pelo tom de voz utilizado pelo entrevistador, que, por vezes, faz perguntas que já denotam sua intenção.

Para evitar questões constrangedoras durante um processo seletivo, Juliana Algodoal, PhD em Análise do Discurso em Situação de Trabalho, apresentou cinco perguntas que podem ser evitadas para candidatas que são mães:

Com quem ficarão seus filhos enquanto você trabalha?

“Essa é uma pergunta clássica, que sugere que a capacidade da mãe para equilibrar os pratinhos da relação trabalho X família depende do suporte que ela recebe em casa, criando uma suposição de que as mulheres precisam de apoio externo para gerenciar efetivamente suas responsabilidades familiares”, diz Algodoal. “Além disso, é uma pergunta que pressupõe que é papel somente da mulher resolver isso quando não é.”

Como você lida com horas extras e desafios?

“Essa é uma questão que mostra um viés de que a mulher não pode fazer horas extras ou não gosta de desafios pelo fato de ser mãe”.

Você tem disponibilidade para viajar?

“Essa pergunta demonstra preocupação de que mulheres que são mães podem ter restrição de tempo em função da vida familiar, afetando sua capacidade de cumprir as horas extras ou horários flexíveis exigidos pelo cargo para o qual ela está se candidatando”, afirma a PHD.

Com quem você conta para te ajudar no caso do seu filho ficar doente?

“A mãe que se candidata a um cargo sabe que está suscetível a esse tipo de situação e certamente tem como resolver isso. Por outro lado, a empresa deveria oferecer apoio para esse tipo de situação.  Isso pode indicar preocupações sobre sua capacidade de estar presente e focada no trabalho quando necessário”, diz Algodoal.

Aqui nós trabalhamos por projeto, vai ter dias que viramos a noite, tudo bem para você?

“Esta pergunta pode surgir devido à percepção de que as mães podem ter menos disposição ou capacidade de trabalhar dessa forma em função da sua responsabilidade com os filhos.  Essa questão sugere que a capacidade da mãe para equilibrar os pratinhos da relação trabalho X família depende do suporte que ela recebe em casa, criando uma suposição de que as mulheres precisam de apoio externo para gerenciar efetivamente suas responsabilidades familiares.”

Acompanhe tudo sobre:Mulheres executivasLicença-maternidadeProcessos de seleçãoEntrevistaentrevistas-de-empregoDiversidade

Mais de Carreira

Rage Applying: Conheça a tendência de desligamento que está crescendo com a Geração Z

RH Summit 2024: confira os destaques do maior evento de RH do Brasil

Saiba como desbloquear o potencial da sua empresa com o “novo mosaico da cultura organizacional”

Veja 7 dicas infalíveis para conseguir um aumento de salário

Mais na Exame