EI reivindica atentado que deixou 70 mortos no Iraque

Em um comunicado, a organização ultrarradical sunita afirmou que um suicida "explodiu o veículo, causando mais de 200 mortos e feridos, incluindo iranianos"

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado com um caminhão-bomba contra peregrinos xiitas que deixou, pelo menos, 70 mortos no Iraque nesta quinta-feira, segundo o centro americano de vigilância de sites extremistas, SITE.

Em um comunicado citado pelo SITE, a organização ultrarradical sunita afirmou que um suicida “explodiu o veículo em sua concentração, causando mais de 200 mortos e feridos, incluindo iranianos”.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.