Economia britânica cresce 0,6% entre março e maio, segundo instituto

Londres - A economia britânica cresceu a um ritmo de 0,6% entre março e maio, o que evidência a consolidação da saída da crise, segundo as estimativas do Instituto Nacional de Pesquisa Econômica e Social (NIESR, na sigla em inglês).

Em comunicado divulgado hoje, o NIESR destacou que o crescimento representa "a primeira indicação real de que a economia está crescendo a um ritmo sustentado", depois que, entre fevereiro e abril, o crescimento foi de 0,7%.

No entanto, o organismo de análise econômica advertiu que as medidas de austeridade anunciadas pelo novo Governo britânico, que iniciou um plano de redução drástica do déficit público, poderia ser um obstáculo para a recuperação.

O NIESR também ressaltou que a crise gerada na Europa pela dívida de vários países poderia afetar a recuperação do Reino Unido, já que o fortalecimento da libra frente ao euro fará uma pressão negativa extra sobre o balanço de pagamentos.

O instituto afirmou que houve "uma clara melhora do crescimento do Reino Unido", mas que "há uma série de fatores que frearão o crescimento nos meses seguintes".

O NIESR reiterou que o Reino Unido saiu da recessão, mas que ainda se encontra em um período de depressão, ou seja, com seu ritmo de crescimento abaixo do último nível mais alto.

"Não esperamos que o Produto Interno Bruto (PIB) se situe nos níveis do início de 2008 até 2012", concluiu.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.