Dubai perdoa norueguesa condenada após denunciar estupro

Marte Deborah Dalelv foi condenada por fazer sexo fora do casamento, consumir álcool e prestar falsas declarações

Dubai - As autoridades de Dubai anunciaram nesta segunda-feira a concessão de um perdão a uma norueguesa que havia sido condenada a prisão depois de denunciar que havia sofrido um estupro no emirado.

Marte Deborah Dalelv, de 24 anos, aguardava o recurso contra sua pena de 16 meses de prisão, proferida na semana passada por um tribunal que a considerou culpada por fazer sexo fora do casamento, consumir álcool e prestar falsas declarações.

A promotoria do emirado confirmou em nota à Reuters que Dalelv havia recebido o perdão, aplicado também ao sudanês acusado por ela e condenado pelo consumo de álcool e por "estupro consensual".

Dalelv disse a uma rádio do seu país que está muito feliz com o fim do caso, e que espera ir embora dos Emirados Árabes assim que possível.

Pela lei islâmica aplicada no país, uma condenação por estupro pode exigir uma confissão ou o testemunho de quatro homens adultos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.