Distúrbios na Índia deixam 6 mortos e pelo menos 20 feridos

Os distúrbios, que surgiram na tarde de ontem após a aprovação na Assembleia de várias leis, continuaram hoje apesar do toque de recolher

Nova Délhi - Pelo menos seis pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridos no segundo dia de distúrbios no estado indiano de Manipur (nordeste), que deixaram, além disso, casas de políticos e uma delegacia local incendiadas no meio de uma crescente tensão, informou nesta terça-feira à Agência Efe a polícia.

"Às quatro vítimas de ontem é preciso somar hoje outras duas pessoas que morreram pelos disparos da polícia quando os manifestantes tentavam atacar e incendiar a delegacia do distrito de Churachandpur", disse à Agência Efe o subinspetor Modasun da Polícia de Manipur.

Os distúrbios, que surgiram na tarde de ontem após a aprovação na Assembleia de várias leis, continuaram hoje apesar do toque de recolher indefinido imposto pelas forças de segurança.

As leis aprovadas ontem mudam a regulação sobre a renda das pessoas, residência e transferência de terras a indivíduos de outro estado através de um sistema de permissões que rejeitam três grupos tribais, organizações estudantis e grupos separatistas.

"A polícia não pode controlar os protestos, inclusive com o toque de recolher imposto", explicaram à Efe fontes da polícia, que destacaram a "situação tensa" que é vivida no distrito de Churachandpur.

A zona foi desde a independência da Índia um foco de conflito entre os partidários da independência dos sete territórios situados entre Mianmar e Bangladesh, que reivindicam uma lei que proteja os cidadãos da região.

O governo da Índia e um dos principais grupos separatistas de Nagaland assinaram no começo de agosto um acordo de paz qualificado de "histórico" por Modi, após décadas de violência e milhares de mortos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.