Mundo

Debate nos EUA reforça imagem de fragilidade de Biden

Presidente estava com voz rouca e teve dificuldade em completar raciocínios

Joe BIden, presidente dos EUA, durante debate em Atlanta (Justin Sullivan/AFP)

Joe BIden, presidente dos EUA, durante debate em Atlanta (Justin Sullivan/AFP)

Rafael Balago
Rafael Balago

Repórter de macroeconomia

Publicado em 28 de junho de 2024 às 00h17.

Joe Biden tinha um desafio no debate desta quinta, 27: mostrar que estava em forma e que sua idade, 81 anos, não seria um problema. Se for eleito, ele ficará no cargo até os 86 anos. Logo nos primeiros minutos, ele começou a falhar nisso.

Biden começou sua primeira resposta falando em velocidade muito rápida, como se tivesse decorado um texto e temesse estourar o tempo, de dois minutos. Para complicar, ainda tossiu e sua voz estava rouca e baixa.

As dificuldades de expressão se repetiram diversas vezes ao longo de uma hora e meia de programa, com alguma dificuldade para fechar raciocínios em várias respostas.

Para complicar, Biden fez expressões de cansaço enquanto Donald Trump falava. A transmissão deixava os dois candidatos na tela na maior parte do tempo. Biden também olhava muito para baixo, para o lado e parecia estar surpreso ou assustado enquanto o rival se pronunciava.

Biden ficou a maior parte do tempo na defensiva, frente a um Trump que o atacava por várias frentes, como imigração, Guerra da Ucrânia e o direito ao aborto. O republicano conseguiu que boa parte do debate fosse sobre falhas do governo Biden, o que deixou menos espaço para o presidente atual explicar suas propostas para um segundo mandato e propor novas coisas.

Trump também deu respostas afiadas ao ser questionado. Quando Biden o chamou de "réu condenado", ouviu que seu filho, Hunter Biden, também foi condenado pela Justiça. Sobre o 6 de janeiro de 2021, quando seus apoiadores invadiram o Congresso para tentar reverter o resultado das eleições de 2020, o ex-presidente tentou mudar de assunto e quis mostrar que o país estava bem melhor naquela data, quando ele estava na Casa Branca. O republicano citou várias informações falsas ou exageradas, mas não houve questionamentos sobre isso por parte dos moderadores durante a transmissão.

Biden é atacado pelos republicanos por sua idade. Diversos vídeos e montagens que circulam nas redes sociais tentam retratá-lo como senil e inapto para o cargo. O debate desta quinta fornecerá mais material para isso.

Quando os candidatos foram perguntados sobre sua saúde, ambos disseram estar aptos. Biden pediu que os eleitores considerem o que ele fez no cargo como prova de que dará conta de mais um mandato. Donald Trump, de 78 anos, disse que foi aprovado em exames e que ganharia de Biden em uma disputa de golfe. Em um momento de descontração, o democrata perguntou se Trump seria capaz de carregar os próprios tacos.

Antecipar o debate das eleições foi uma estratégia democrata para criar um impulso para a candidatura de Joe Biden à reeleição. O presidente está atrás de Donald Trump nas pesquisas, embora por margem estreita, e o partido esperava que um bom desempenho no debate poderia dar impulso à candidatura.

No entanto, a performance no debate pode aumentar as chances de Biden desistir da disputa. Se ele fizer isso agora, seria mais fácil para o partido substituí-lo do que se isso ocorrer depois da convenção democrata, em agosto. Porém, não há candidatos claros que poderiam sucedê-lo, pois nenhum nome de peso se apresentou nas primárias para desafiá-lo.

Acompanhe tudo sobre:Donald TrumpJoe BidenEleições EUA 2024

Mais de Mundo

Legisladores democratas aumentam pressão para que Biden desista da reeleição

Entenda como seria o processo para substituir Joe Biden como candidato democrata

Chefe de campanha admite que Biden perdeu apoio, mas que continuará na disputa eleitoral

Biden anuncia que retomará seus eventos de campanha na próxima semana

Mais na Exame