Cuba põe seis províncias em alerta por furacão Sandy

A Defesa Civil informou que o alerta foi emitido nesta quarta-feira para as províncias orientais de Camaguey, Las Tunas, Holguín, Granma, Santiago de Cuba e Guantánamo

Havana – Cuba declarou “estado de alerta” em suas seis províncias orientais diante da chegada iminente na noite desta quarta-feira do furacão Sandy, que ameaça atingir estas regiões com intensas chuvas, informaram as autoridades.

A Defesa Civil informou que o alerta foi emitido nesta quarta-feira para as províncias orientais de Camaguey, Las Tunas, Holguín, Granma, Santiago de Cuba e Guantánamo.

“Os órgãos de direção destas províncias devem adotar de forma oportuna e racional as medidas de proteção das pessoas e dos recursos da economia” e “a população deve cumprir disciplinadamente as medidas de proteção que forem adotadas”, acrescentou a Defesa Civil em uma nota.

A fase de alerta envolve algumas evacuações preventivas, a colheita acelerada de alguns cultivos, a proteção do gado e a retirada dos barcos de pesca de alto-mar, assim como um chamado para que a população se abasteça com alimentos e água potável, além de meios de iluminação.

Outras três províncias centrais – Ciego de Avila, Sancti Spíritus e Villa Clara -, foram declaradas em “fase informativa” e “devem prestar especial atenção ao efeito das ondas na costa norte e às chuvas” de Sandy, disse a Defesa Civil.

O Centro de Prognósticos do Instituto Cubano de Meteorologia alertou que o Sandy avançará na noite desta quarta-feira pelo leste da ilha, depois de atravessar a Jamaica, e provocará “chuvas fortes e intensas” de Sancti Spíritus (centro) a Guantánamo (extremo leste). Ele também causará inundações nas costas norte e sul.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.