Corte de Serra Leoa concorda em adiar 2º turno das eleições

Membro de partido governista disse que havia evidências de fraude eleitoral que precisavam ser investigadas

FREETOWN – Uma corte de Serra Leoa atendeu a um pedido de um membro do partido que governa o país para adiar as eleições do segundo turno que deveriam acontecer na próxima terça-feira.

O membro do partido, Ibrahim Sorie Koroma, entrou com o pedido na quinta-feira, dizendo que havia evidências de fraude eleitoral que precisavam ser investigadas antes de proceder com o voto popular.

A corte disse que estaria emitindo “uma ordem interina restringindo a condução da eleição presidencial… pendendo audiência… desta corte”.

A decisão informava que a corte iria rever a resposta dos acusados na segunda-feira.

O líder de oposição Julius Maada Bio, do Partido Popular de Serra Leoa, – que também foi por um período breve um líder de junta militar – enfrentará o ex-ministro das Relações Exteriores Samura Kamara do partido de Todos os Povos, depois que nenhum dos candidatos garantiu maioria absoluta dos votos no primeiro turno.

A natureza pacífica das eleições, e o fato de que o atual presidente Ernest Bai Koroma está voluntariamente saindo do poder, são sinais do progresso político pelo qual Serra Leoa passou desde uma guerra civil nos anos 1990.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.