Civis começam a deixar reduto rebelde sírio de Daraya

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, feridos e doentes estão sendo transferidos em ambulâncias e os civis são evacuados para a periferia da capital

Cairo - O primeiro grupo de civis e combatentes da população rebelde de Daraya, nos arredores de Damasco, saiu nesta sexta-feira dessa cidade, sob a supervisão da ONU e do Crescente Vermelho da Síria, depois do acordo alcançado entre o regime sírio e grupos armados do país.

Segundo a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, os feridos e doentes estão sendo transferidos em ambulâncias e os civis são evacuados para a periferia da capital, como Al Kasua e Haryala, e outros centros de refúgio perto de Damasco.

As facções armadas de Daraya, pertencentes ao Exército Livre Sírio, pactuaram ontem com o regime do presidente Bashar al-Assad a entrega da cidade, ao invés de depor o armamento pesado e de poder abandoná-la em direção a outra zona do país sob controle rebelde.

O Observatório indicou que a aplicação do acordo se prolongará por quatro dias, durante os quais está previsto que cerca de 4 mil civis e 700 combatente deixem a zona, embora fontes do Conselho local da população digam que pelo menos 8 mil pessoas residem em Daraya.

Dito Conselho mostrou em seu perfil oficial da rede social Facebook imagens de dezenas de pessoas carregadas com bolsas e malas se aglomerando diante dos ônibus que começaram a tirá-los da cidade.

A agência oficial de notícias "Sana" também confirmou o começo da evacuação e precisou que hoje será retirada a maioria dos civis e que também poderão sair de Daraya 300 combatentes com suas famílias.

O Observatório informou que nesta manhã escavadeiras tinham começado a abrir caminhos para permitir a entrada de veículos de transporte e ambulâncias à cidade, muito castigada pelo regime com bombardeios quase diários, desde 8 de junho e sitiada desde 2012.

De acordo a dados das Nações Unidas, quase 600 mil pessoas vivem em populações sitiadas da Síria, a maior parte em zonas bloqueadas pelo governo. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.