Mundo

Brasil manterá política de biocombustíveis

"O etanol e o biodiesel continuam sendo uma prioridade para o Brasil", afirmou o diretor da ANP, Haroldo Lima

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h38.

São Paulo - O Brasil manterá sua atual política de desenvolvimento, produção e exportação de biocombustíveis com base no etanol e no biodiesel, apesar do auge petroleiro que o país vive, afirmou hoje uma fonte oficial.

"O etanol e o biodiesel continuam sendo uma prioridade para o Brasil", afirmou o diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, durante a abertura da conferência Rio Oil & Gás, inaugurada no Rio de Janeiro.

Para Lima, o Brasil tem quatro "grandes desafios" em matéria de combustíveis, que têm como prioridade voltar às rodadas de licitações para a exploração de petróleo, suspensas há dois anos.

No entanto, o país, segundo maior produtor mundial de etanol e biodiesel, continuará com a política de biocombustíveis.

Lima destacou também os desafios para o desenvolvimento de pequenas e médias indústrias petrolíferas e a transformação do país em exportador de petróleo com a prospecção do pré-sal.

"Não queremos nos transformar em mais uma vítima da doença do petróleo. Nós não conseguiríamos desenvolver nossa indústria sem o controle da produção, por isso fazemos a mudança do marco regulador", apontou o diretor.

Leia mais sobre Biocombustíveis

Siga as últimas notícias de Meio Ambiente e Energia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:BiocombustíveisCombustíveisCommoditiesEnergiaEtanolPetróleo

Mais de Mundo

Trump diz que quer ser 'presidente de todos' e detalha tiro que levou em 1º discurso após atentado

Trump fará 1º comício após ataque neste sábado, em condado decisivo para a eleição

Eleições nos EUA: Trump discursa na Convenção Republicana nesta quinta; assista ao vivo

Eleições nos EUA: Quem são e o que pensam os eleitores republicanos?

Mais na Exame