Bombardeios atingem cidade da usina nuclear de Zaporizhzhia, na Ucrânia

Os responsáveis pela ocupação russa na região rejeitam estas afirmações e acusam o exército ucraniano por estes bombardeios
"Neste momento há explosões na cidade de Energodar. As provocações continuam", disse o prefeito Dmytro Orlov (Gleb Garanich/Reuters)
"Neste momento há explosões na cidade de Energodar. As provocações continuam", disse o prefeito Dmytro Orlov (Gleb Garanich/Reuters)
A
AFPPublicado em 06/09/2022 às 16:43.

Energodar, a cidade do sudeste da Ucrânia onde fica a usina nuclear de Zaporizhzhia, controlada pelas forças russas, foi bombardeada na noite desta terça-feira, 6, informou o prefeito da cidade no exílio, vinculado ao governo ucraniano.

"Neste momento há explosões na cidade de Energodar. As provocações continuam. Há bombardeios dos ocupantes por toda a parte", informou pelo Telegram o prefeito, Dmytro Orlov, horas depois de a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) publicar um relatório no qual pedia uma "zona de segurança" em torno da central.

Os responsáveis pela ocupação russa na região rejeitam estas afirmações e acusam o exército ucraniano por estes bombardeios.

LEIA TAMBÉM:

Gás russo: países europeus liberam socorros recordes a empresas e famílias

Agência da ONU exige 'zona de segurança' em torno da maior usina nuclear da Europa