Mundo

Bombardeio contra hotel no Iêmen deixa pelo menos 21 mortos

A região é controlada pelos rebeldes houthis, que são contra a intervenção da coalizão árabe no país desde 2015

Ataque contra hotel no Iêmen (Naif Rahma/Reuters)

Ataque contra hotel no Iêmen (Naif Rahma/Reuters)

E

EFE

Publicado em 1 de novembro de 2017 às 07h05.

Sana - Pelo menos 21 pessoas morreram e outras sete ficaram feridas, nesta quarta-feira, em um bombardeio da coalizão árabe, capitaneada pela Arábia Saudita, contra um hotel numa região rural da província de Saada, no norte do Iêmen, controlada pelos rebeldes houthis, informaram testemunhas à Agência Efe.

O ataque destruiu o hotel, localizado nas imediações de um mercado popular na região de Suhar, cidade situada perto de Saada, um dos fortes dos insurgentes houthis, de credo xiita e que, segundo a coalizão árabe, recebem apoio do Irã.

A fonte disse que todas as vítimas eram homens, mas não esclareceu se eram civis ou combatentes houthis, que desde o ano de 2010 controlam Saada, província que faz fronteira com a Arábia Saudita.

A coalizão árabe intervém militarmente no Iêmen desde março de 2015 em apoio ao governo do presidente Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi, reconhecido internacionalmente, e contra os rebeldes houthis, que controlam a capital, Sana, e grandes áreas do norte e oeste do país.

Anteriormente, a aliança de países árabes e sunitas foi acusada de bombardear alvos civis, incluindo escolas e hospitais, mas sua liderança sempre negou que tenha como alvo de forma proposital infraestruturas ou propriedades dos cidadãos. EFE

Acompanhe tudo sobre:Ataques terroristasIêmenMortes

Mais de Mundo

Jovens da Venezuela se preparam para sua primeira eleição

Trump retoma campanha contra um Biden enfraquecido

Programa espacial soviético colecionou pioneirismos e heróis e foi abalado por disputas internas

Há comida nos mercados, mas ninguém tem dinheiro para comprar, diz candidata barrada na Venezuela

Mais na Exame