Bolsa de Nova York faz um minuto de silêncio pelo 11/9

Os operadores presentes na sessão do NYSE, os diretores da bolsa e os jornalistas prestaram homenagem às vítimas antes da abertura do pregão

Nova York - A Bolsa de Nova York observou um minuto de silêncio nesta sexta-feira na presença da secretária de Estado Hillary Clinton para recordar os ataques de 11 de setembro, que, em 2001, ocasionaram a paralisação de suas atividades por cerca de uma semana.

Os operadores presentes na sessão do New York Stock Exchange (NYSE), os diretores da bolsa e os jornalistas prestaram homenagem às vítimas cinco minutos antes da abertura do pregão.

A campainha que tradicionalmente marca a abertura das operações soou na presença de Hillary, que, na época dos fatos, era senadora pelo Estado de Nova York. A chanceler estava acompanhada pelo ex-prefeito da cidade, Rudolph Giuliani, assim como por policiais, bombeiros e reguladores financeiros que atuavam na ocasião do 11/9.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.