Autoridades belgas aconselham pessoas a ficar em casa

As autoridades também aconselham as empresas que funcionam em Bruxelas a manterem seus funcionários dentro de suas respectivas instalações

O centro de crise belga aconselha as pessoas a ficarem em casa e pedem que os alunos fiquem nas escolas na manhã de hoje (22), como medida de segurança, após atentados terroristas no aeroporto de Bruxelas e em uma estação de metrô da capital.

As autoridades também aconselham as empresas que funcionam em Bruxelas a manterem seus funcionários dentro de suas respectivas instalações.

Bruxelas alvo de dois atentados, com duas explosões no aeroporto internacional e uma no metrô da capital belga, que deixaram pelo menos 34 mortos e 187 feridos.

“O gabinete do ministro da Educação aconselha os alunos a ficarem nas instalações das escolas”, divulgou o gabinete de crise criado pelo governo belga, em uma mensagem publicada na rede social Twitter.

Em outra mensagem, o centro de crise pede às pessoas em Bruxelas para “ficarem seguras e ficarem dentro de casa”. “Alunos foram aconselhados a ficarem nas escolas e a funcionários de escritórios, foi pedido para não saírem”, diz outra mensagem.

Devido à sobrecarga das redes de comunicações móveis, o centro de crise também pede que as chamadas de emergência sejam feitas a partir de um telefone fixo.

A última vez que a cidade de Bruxelas passou por situação semelhante foi em novembro do ano passado, após os atentados de Paris, que fizeram 130 mortos e mais de 300 feridos.

O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o maior da escala.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.