Invest

Vale (VALE3), Petrobras (PETR4), Weg (WEGE3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje

Confira quais são os principais destaques das companhias listadas na bolsa de valores brasileira hoje

Vale comunicou medidas concedidas na Holanda em antecipação a uma ação judicial de responsabilidade devido ao rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (foto) (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Vale comunicou medidas concedidas na Holanda em antecipação a uma ação judicial de responsabilidade devido ao rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (foto) (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 20 de março de 2024 às 09h29.

Última atualização em 20 de março de 2024 às 09h48.

O Ibovespa desta quarta-feira, 20, será marcado pelos movimentos corporativos das empresas listadas — com os investidores de olho na Vale (VALE3), Petrobras (PETR4), e Weg (WEGE3). Confira a seguir quais são os principais destaques das companhias hoje.

Petrobras (PETR4)

Na última terça-feira, 19, o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Joelson Mendes, afirmou que a estatal vai perfurar dois poços no bloco de Tayrona, na Colômbia. A informação foi dada durante o maior evento global da indústria de petróleo e gás natural, a CeraWeek, em Houston (EUA). Além disso, a petrolífera ainda anunciou a assinatura, junto com a Mitsui, de um memorando de entendimentos para avaliação, em caráter não vinculante, de oportunidades de negócios em baixo carbono no Brasil.

MRV (MRVE3)

Por meio de fato relevante, a MRV confirmou a atualização do seu guidance – que foi adiantado no Investor Day da incorporadora na última semana. Segundo o documento, está previsto um lucro líquido entre R$ 250 milhões e R$ 290 milhões neste ano, enquanto para 2025 a previsão da companhia é de que o montante fique entre R$ 700 milhões e R$ 800 milhões. Na segunda-feira, 18, a revisão do guidance da MRV fez os seus papéis ficarem na lanterna do pregão.

JSL (JSLG3)

Em balanço divulgado ontem, a JSL apurou no 4T23 um lucro líquido de R$ 72,9 milhões, crescimento trimestral de 55%, que apesar do recuo de 25,3% frente aos R$ 110,0 milhões do 4T22 não implicou negativamente para o saldo dos meses acumulados. A companhia fechou 2023 com lucro líquido de R$ 351,7 milhões, disparando 81% na comparação com o ano anterior. Veja mais detalhes dos números e o que o presidente da companhia, Ramon Alcaraz, tem a dizer na matéria da EXAME Invest.

Vale (VALE3)

A Vale comunicou na noite de ontem que sua subsidiária estabelecida em Amsterdam, na Holanda, recebeu ordens judiciais, em caráter antecipatório e preliminar, para o bloqueio das ações detidas pela subsidiária em garantia do valor aproximado de 920 milhões de euros. Segundo a mineradora, essas medidas foram concedidas em antecipação a uma ação judicial de responsabilidade devido ao rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), de propriedade da Samarco, que aconteceu em novembro de 2015.

Weg (WEGE3)

O conselho da Weg aprovou a remuneração aos seus acionistas na forma de juros sobre Capital Próprio (JCP) em um montante de R$ 242,3 milhões. Por ação, o provento responderá por R$ 0,057764706 aos investidores até a data limite de 22 de março. O pagamento está previsto para 14 de agosto.

Mills (MILS3)

A Mills anunciou criação do seu 4º Programa de Recompra de Ações, autorizando a aquisição de ações de emissão da própria companhia para permanência em tesouraria e posterior alienação e/ou cancelamento, sem redução de capital. Segundo o fato relevante, a quantidade para serem adquiridas é de até 7.874.016 ações e o prazo máximo para a realização da operação é de 18 meses, de 20 de março de 2024 até 20 de setembro de 2025.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:VALE3ValePetrobrasPETR4Simpar (ex-JSL)WEGMRV

Mais de Invest

Mesmo chamada de ‘perda fixa’ a renda fixa pode pagar até IPCA + 7,5%; veja 2 títulos

Ibovespa opera em alta e tenta sustentar os 121 mil pontos com ajuda de Petrobras (PETR4)

Receita libera consulta ao segundo lote do IR 2024; veja quando a restituição será depositada

PMIs da zona do euro e dos EUA, repercussão de falas do Lula e Sabesp: o que move o mercado

Mais na Exame