Invest

Temor de ataque do Irã contra Israel faz preço do petróleo voltar a subir

Alguns analistas já estão prevendo o petróleo acima de US$ 100, algo que não acontece desde 2022

O petróleo tipo Brent está  17% mais caro neste ano devido às tensões diplomáticas (Anton Petrus/Getty Images)

O petróleo tipo Brent está  17% mais caro neste ano devido às tensões diplomáticas (Anton Petrus/Getty Images)

Publicado em 12 de abril de 2024 às 07h47.

A cotação do petróleo voltou a subir num momento em que Israel se prepara para um um possível ataque do Irã e investidores aguardam o relatório da Agência Internacional de Energia sobre as perspectivas de oferta e demanda da commodity.

Segundo a Bloomberg, os preços futuros do tipo Brent foram além dos US$ 90 por barril após fecharem 0,8% abaixo na sessão anterior.

Os EUA acreditam que um ataque a Israel pelo Irã é iminente, em resposta à investida ao complexo diplomático do Irã na Síria na semana passada. O Wall Street Journal informou que Israel está se preparando para um ataque acontecer já nos próximos dois dias.

A escalada das tensões geopolíticas, incluindo os ataques russos à infraestrutura de energia ucraniana, estimulou a alta no mercado de petróleo, além de operações em que investidores lucraram quando os preços subiram.

O petróleo tipo Brent está 17% mais caro neste ano em parte devido aos cortes de oferta da OPEP+. A organização manteve sua perspectiva de crescimento da demanda global de petróleo para 2024 em um relatório mensal divulgado na quinta-feira para investidores, num tom mais otimista sobre os preços.

Alguns analistas, porém, já estão prevendo o petróleo acima de US$ 100 novamente, já que a OPEP+ mantém seus cortes de produção. A cotação acima dos US$ 100 não acontece desde 2022.

Acompanhe tudo sobre:Petróleo

Mais de Invest

RS: governo dispensa documento para saque calamidade do FGTS

Sem ganhador, Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 30 milhões

Gavekal: inflação machuca, mas é a pobreza o maior problema dos EUA

Quem tem direito ao Auxílio Reconstrução de R$ 5,1 mil para o RS? Veja como receber

Mais na Exame