Invest

Pré-mercado: Tesla cai 3% e Li Auto desaba 8% após cortes de preços de elétricos

Mercado de veículos elétricos está cada vez mais concorrido com disputado entre EUA e China

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 22 de abril de 2024 às 08h16.

As ações da Tesla caíam 3% às 7h51 (horário de Brasília) no pré-mercado desta segunda-feira, enquanto as da Li Auto, da China, caíram para uma baixa de 11 meses, depois que ambas as empresas reduziram os preços de seus veículos elétricos em vários mercados em meio à intensa concorrência.

A Tesla cortou o preço inicial de seu modelo 3 na China para 231.900 yuans (US$ 32.000) no domingo, uma redução de 14.000 yuans, conforme relatado pela Reuters. O relatório também disse que os preços foram reduzidos em outros mercados importantes, como a Alemanha. A montadora também abandonou o projeto de lançar um modelo mais acessível.

Enquanto isso, a Li Auto cortou os preços de seus modelos, incluindo o L7, L8, L9 e o recém-lançado MEGA SUV. As reduções teriam sido de até 30.000 yuans, segundo verificações da CNBC.

As ações da Li Auto, listadas em Hong Kong, caíram 8,3%, atingindo seu nível mais baixo em 11 meses durante a sessão de segunda-feira, enquanto as ações de outros fabricantes chineses de veículos elétricos também caíram - a Nio caiu 1,7%, a Xpeng caiu 1,9% e a BYD caiu 0,2%.

Essas reduções ocorrem num momento em que a concorrência de veículos elétricos se intensificou, com as montadoras chinesas pressionando para superar a rival americana Tesla com tecnologia sofisticada e preços competitivos.

Quem entrou nesse mercado foi a Xiaomi, fabricante chinesa de smartphones. A empresa lançou no início do mês o SU7, com preço de US$ 4 mil inferior ao modelo 3 da Tesla. A companhia também afirmou que o novo carro teria uma autonomia de direção maior.

Acompanhe tudo sobre:TeslaCarros elétricos

Mais de Invest

Moriah Asset compra 14% da Oakberry em maior transação de sua história: "um sonho realizado"

Além de Taesa (TA?EE11) e Auren (AURE3): especialista revela os dividendos mais atrativos do setor

Ata do Fed, balanço de Nvidia, Haddad e dados fiscais: o que move o mercado

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 42 milhões

Mais na Exame