Invest

Dividendos da Petrobras (PETR4), Vibra, balanços, IPCA-15 e PCE: os assuntos que movem o mercado

Mercados internacionais futuros operam com mais otimismo na manhã desta segunda-feira, 22

Radar: mercados futuros operam em alta nesta segunda, 22 (Wilson Melo/Agência Petrobras)

Radar: mercados futuros operam em alta nesta segunda, 22 (Wilson Melo/Agência Petrobras)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 22 de abril de 2024 às 08h31.

Última atualização em 24 de abril de 2024 às 07h57.

Após uma semana intensa para os mercados internacionais, com dúvidas sobre o rumo dos juros americanos e a escalada do conflito entre Irã e Israel, o clima mais tenso no mercado acionário diminui. Na manhã desta segunda-feira, 22, todos os principais índices futuros americanos, europeus e o Ibovespa subiam às 8h26.

Petrobras (PETR4)

A semana começa com o mercado digerindo a decisão do pagamento de 50% dos dividendos extraordinários da Petrobras (PETR4) que haviam sido retidos. O montante equivale a R$ 22 bilhões em recebimentos adicionais aos seus acionistas.

De acordo com o comunicado da estatal, a distribuição não comprometeria a estabilidade financeira da companhia ao considerar cenários dinâmicos, como a evolução do petróleo tipo Brent, do câmbio e outros fatores. A proposta, no entanto, ainda irá para deliberação na Assembleia Geral Extraordinária (AGE), agendada para quinta-feira, 25, mesmo dia da Assembleia Geral Ordinária (AGO).

Vibra (VBBR3)

O mercado também deve repercutir a decisão do Conselho de Administração da Vibra Energia (VBBR3), que informou ao mercado na sexta-feira, 19, a designação, por unanimidade, de Sergio Agapito Lires Rial para ser o presidente do Conselho. Rial já comandava o conselho desde 2022 e agora será reconduzido à presidência.

Balanços

A temporada de balanços do primeiro trimestre de 2024 já se iniciou na semana passada com Romi (ROMI3). Entretanto, o que o mercado aguarda, é o balanço de Vale (VALE3) que será divulgado na quarta, 24. Já nos Estados Unidos, os holofotes ficam para os balanços de Alphabet, Meta, Microsoft e Tesla.

Indicadores

A agenda da semana promete indicadores que podem adicionar volatilidade ao mercado. Nos EUA, haverá a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2024 na quinta, 24, além do índice de preço de consumo pessoal (PCE) de março na sexta, 25 - indicador importante da inflação americana.

Por aqui, também na sexta, sai o Índice de Preços ao Consumidor Amplo parcial (IPCA-15). No Japão, haverá decisão de juros. Na China, o Banco do Povo da China (PBoC) manteve a taxa de juros de referência para empréstimos (LPR) de um ano em 3,45%, enquanto a de cinco anos permaneceu em 3,95%, conforme divulgado nesta segunda.

Acompanhe tudo sobre:Ibovespabolsas-de-valoresPetrobrasValeIPCAMetaTeslaAlphabetMicrosoftPIB

Mais de Invest

Quanto rende 500 mil a 100% do CDI?

Quanto rende R$ 1 milhão? Poupança, Tesouro Selic, IPCA+, e mais...

Quanto rendem R$ 100 mil na poupança?

Quanto rendem R$ 2 milhões na poupança? Veja valor por mês e comparação com outros investimentos

Mais na Exame