Acompanhe:

PIB da China, balanços de Azul e Movida, arcabouço fiscal e o que mais move os mercados

Commodities começaram o dia em queda nos mercados chineses com a perspectiva de um crescimento mais fraco da atividade do país

Modo escuro

Continua após a publicidade
Painel de cotações da B3 (Germano Lüders/Exame)

Painel de cotações da B3 (Germano Lüders/Exame)

Publicado em 6 de março de 2023 às, 07h28.

Última atualização em 6 de março de 2023 às, 08h23.

As bolsas internacionais começaram o dia de forma mista, com desempenhos diversos na Ásia e futuros dos EUA e Europa subindo. Os investidores estão digerindo a meta de 5% de crescimento da atividade  econômica na China determinada pelo Congresso Nacional do Povo (NPC, na sigla em inglês), e pela perspectiva de que o Federal Reserve não precisará ter atuação mais intensa no controle da inflação.

Por aqui, o destaque fica para a reunião, prevista para esta manhã, entre o presidente Lula e o ministro Fernando Haddad para debater o novo arcabouço fiscal e o programa Desenrola.

Como estão os mercados no exterior?

Às 6h da manhã de Brasília, os futuros de ações da Europa e dos EUA avançavam com as ações asiáticas em um rali moderado pela modesta meta de crescimento econômico da China. Após a abertura na Europa, a Bolsa de Paris  e a de Frankfurt se destacavam positivamente, enquanto Londres operava no negativo e os futuros dos EUA caíam.

Os ganhos na Ásia foram liderados pelo Japão(+1,11%)  e Coreia do Sul (+1,26%), onde os índices de referência subiram cerca de 1%, seguindo a alta de Wall Street na sexta-feira,3. As ações dos Estados Unidos terminaram a semana subindo, puxadas pela especulação de que o Federal Reserve não aumentará as taxas de juros além do que já está no radar.

Desempenho dos indicadores às 8h (de Brasília):

Dow Jones futuro (Nova York): -0,05%

S&P 500 futuro (Nova York): -0,04%

Nasdaq futuro (Nova York): -0,04%

DAX (Frankfurt): +0,24%

CAC 40 (Paris): +0,42%

FTSE 100 (Londres): - 0,31%

Stoxx 600 (Europa): - 0,12%

Hang Seng (Hong Kong): +0,17%

PIB da China: qual a projeção e quais os impactos?

Em 2022, segundo o governo chinês o PIB do país cresceu 3%. Agora a projeção é de alta de 5% em 2023. Os investidores viram isso como um sinal de que é improvável que os formuladores de políticas públicas em Pequim empreguem qualquer estímulo econômico em larga escala.

Nas commodities, do minério de ferro ao cobre, os indicadores caíram junto com o petróleo, dada as expectativas de que a demanda pode ser mais fraca do que o esperado anteriormente.

Azul (AZUL4) divulga balanço

A aérea Azul (AZUL4) apresenta seu balanço do quarto trimestre nesta segunda-feira, 3, após o fechamento do mercado. Investidores devem ficar atentos à dívida da companhia, que tem sido uma fonte de preocupação com os juros altos no Brasil e nos Estados Unidos.

A empresa começou a negociar seus débitos com arrendadores de aeronaves. Também há R$ 700 milhões a vencer neste ano com os bancos. A Azul fechou o terceiro trimestre de 2022 com prejuízo de R$ 527,3 milhões, 31,2% abaixo do prejuízo registrado no mesmo período do ano anterior.

Movida (MOVI3)  apresenta resultado

A Movida (MOVI3) também divulga resultados nesta segunda, com investidores ainda atentos aos níveis de alavancagem da companhia. A Movida aproveitou a pandemia para renovar a frota, viu os níveis de endividamento subirem consistentemente ao longo do último ano com os juros em patamares mais elevados. 

No terceiro trimestre, Renato Franklin, CEO da locadora, afirmou que a empresa deve se adaptar à dinâmica de mercado, procurando comprar carros mais simples (como os de motor 1.0) e vendendo mais SUVs, contribuindo para aumentar o tíquete médio de seminovos. A empresa fechou o terceiro trimestre com a relação entre dívida líquida e Ebitda acima de três vezes.

Lula e Haddad debatem arcabouço fiscal

Lula se reúne com Fernando Haddad às 10h30 oara debater o novo arcabouço fiscal e o programa Desenrola. O ministro da Fazenda afirmou na quinta-feira, 2, que estava terminando de desenhar a proposta que apresentará hoje ao presidente.

Além disso, o presidente e o ministro devem alinhar os pontos finais do Desenrola, novo programa do governo federal cujo objetivo é facilitar a renegociação de dívidas de brasileiros com renda em até dois salários mínimos, inscritos em programas como a Serasa, por exemplo.  Será feito em parceria com bancos públicos e ainda não tem data definida de lançamento, mas é esperado para esta semana.

Focus, o que o mercado projeta para a economia

Outro destaque macroeconômico desta segunda-feira deve ficar com a divulgação do Focus, boletim de projeções do mercado para os principais indicadores da economia brasileira.

As atenções devem se voltar para as perspectivas com a inflação, que no último Focus subiu pela 11ª vez seguida.  

A divulgação do Focus será feita às 8h25 (horário de Brasília).

Veja também:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ibovespa fecha em alta com surpresa (positiva) do PIB de 2023
seloMercados

Ibovespa fecha em alta com surpresa (positiva) do PIB de 2023

Há um dia

PIB do Brasil, inflação na Zona do Euro e PMIs da China: 3 assuntos que movem o mercado
seloMercados

PIB do Brasil, inflação na Zona do Euro e PMIs da China: 3 assuntos que movem o mercado

Há um dia

Ibovespa se descola de NY e fecha em queda, mas no acumulado do mês sobe 0,99%
seloMercados

Ibovespa se descola de NY e fecha em queda, mas no acumulado do mês sobe 0,99%

Há 2 dias

Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) caem e derrubam bolsa; índice voltou para os 130 mil pontos
seloMercados

Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) caem e derrubam bolsa; índice voltou para os 130 mil pontos

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais