Invest

Bolsa na Coreia do Sul tem leve alta após eleição; premiê põe cargo à disposição

A moeda sul-coreana won perdeu 5,6% de valor este ano, o maior tombo na Ásia emergente depois do baht tailandês

Índice sul-coreano vem tentando se recuperar desde o início do ano

Índice sul-coreano vem tentando se recuperar desde o início do ano

Publicado em 11 de abril de 2024 às 07h07.

As ações sul-coreanas eliminaram as perdas iniciais no pregão desta quinta-feira depois dos investidores entenderem que impacto de um revés para o partido do presidente Yoon Suk Yeol nas eleições parlamentares será de curta duração.

Segundo a Bloomberg, o índice de referência Kospi fechou em alta de menos de 0,1%, depois da queda anterior de 1,6%. O won manteve as perdas em relação ao dólar depois de cair para seu menor valor em 17 meses, já que dados mais fortes do que o esperado sobre a inflação dos EUA alimentaram para os investidores uma aversão mais ampla ao risco, fortalecendo o dólar e ofuscando o impacto das eleições locais.

O otimismo em relação às perspectivas da alta demanda por chips mais desenvolvidos devido ao crescimento da inteligência artificial ajudou a compensar o nervosismo inicial do mercado em relação à votação. Investidores permanecem cautelosos quanto ao fato de que uma maioria mais forte para o partido de oposição tornará mais difícil para o presidente Yoon levar adiante algumas de suas políticas.

A empolgação com o plano liderado pelo governo para melhorar o desempenho das empresas locais ajudou a fazer com que o Kospi subisse 11% em relação à baixa de janeiro, aproveitando o recorde trimestral de dinheiro estrangeiro para ações coreanas. Os fundos de fora da Coreia do Sul despejaram mais de US$ 13,5 bilhões no mercado este ano, sendo a Samsung e a SK Hynix as maiores beneficiárias.

Enquanto isso, a moeda sul-coreana perdeu 5,6% de valor neste ano, o maior tombo na Ásia emergente depois do baht tailandês, já que os últimos dados econômicos dos EUA jogaram um banho de água fria para aqueles que esperavam um corte nas taxas de curto prazo pelo Federal Reserve.

Premiê coloca cargo à disposição

O primeiro-ministro da Coreia do Sul, Han Duck-soo, colocou seu cargo à disposição nesta 5ª feira depois de confirmada a derrota do partido governista nas eleições parlamentares. De acordo com a agência estatal de notícias Yonhap, o líder do PPP (Partido do Poder Popular), Han Dong-hoon, e outros assessores do partido também se ofereceram para renunciar.

O PD (Partido Democrático), principal legenda de oposição, conquistou 161 dos 254 assentos no pleito de quarta-feira. Já o governista PPP  levou 90 cadeiras. Incluindo partidos aliados, o bloco do PD garantiu 175 assentos, contra 108 do adversário. Ao todo, a Assembleia Nacional sul-coreana tem 300 integrantes. Apesar da vitória, a oposição não conseguiu a maioria necessária (200) para tocar sua agenda no Parlamento sem precisar negociar com adversários.

Acompanhe tudo sobre:Coreia do Sul

Mais de Invest

INSS libera consulta a segunda parcela do 13º; veja calendário

Ibovespa: nem Petrobras nem Nvidia conseguem sustentar bolsa, que opera em queda após Ata do Fed

"Se o medo é de uma loucura na Suzano, eu compro a ação": por que esse gestor está otimista com IP

Mega-Sena sorteia prêmio acumulado em R$ 42 milhões nesta quinta-feira; veja como apostar

Mais na Exame