As ações que mais caíram e as que mais subiram em fevereiro

O Ibovespa, principal indicador da Bolsa, fechou o mês de fevereiro em queda de quase 2% aos 95 mil pontos
Mercado financeiro: divulgação de balanços pesou no desempenho de ações (REUTERS/ Paulo Whitaker/Reuters)
Mercado financeiro: divulgação de balanços pesou no desempenho de ações (REUTERS/ Paulo Whitaker/Reuters)
Karla Mamona
Karla MamonaPublicado em 28/02/2019 às 18:59.

São Paulo - O Ibovespa, principal indicador da Bolsa, fechou o mês de fevereiro em queda de 1,87% aos 95.584 pontos.

No mercado interno, o evento mais importante do mês foi chegada da proposta da reforma da Previdência no Congresso. A proposta, tão aguardada pelos investidores, foi entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro.

Outro destaque foi a posse de Roberto Campos Neto como novo presidente do Banco Central. Em sabatina no Senado, ele sinalizou em sua primeira fala pública que deve manter a atual postura do BC na condução da política monetária ao pontuar que cautela, serenidade e perseverança são valores que devem ser preservados.

Ao analisar as ações do Ibovespa, o destaque negativo no mês é a Via Varejo. O grupo, dono da Casas Bahia e Ponto Frio, acumulou queda de 24% na Bolsa.

Na última semana, o Grupo Pão de Açúcar anunciou a venda da participação da Via Varejo, correspondente a 3,09% do capital da empresa (40 milhões de ações), através de um contrato de TRS (total return swap) a ser firmado com instituição financeira brasileira. Com isso, o Grupo Pão de Açúcar deterá 36,27% do capital social da Via Varejo. Em dezembro, o GPA havia anunciado operação semelhante com o Santander para que o banco venda ao longo do ano 50 milhões de ações da Via Varejo.

Além da Via Varejo, confira abaixo as ações que mais caíram no mês:

Empresa Ticker da ação Desempenho em fevereiro
Via Varejo VVAR3 -23,67%
Hypera Pharma HYPE3 -15,64%
BRF BRFS3 -12,62%
Estácio ESTC3 -11,41%
JBS JBSS3 -11%
Fleury FLRY3 -10,23%
BB Seguridade BBSE3 -9,98%
Marfrig MRFG3 -9,54%
MRV MRVE3 -9,40%
Sabesp SBSP3 -9,27%

Destaque positivo

Já entre as ações que acumulam ganhos em fevereiro estão as ações da CSN, com alta de 28,24%. A companhia teve lucro líquido de 1,77 bilhão de reais no quarto trimestre, um salto de 370% em relação ao obtido em igual etapa de 2017, resultado influenciado pelo reconhecimento de créditos fiscais.

Quem também divulgou dados que animaram os investidores foi a GOL. A empresa divulgou que lucrou 580 milhões de reais no quarto trimestre, avançando sobre os 62 milhões apurados no mesmo período de 2017, em meio a uma forte redução no resultado financeiro negativo.

Além disso, a GOL revisou estimativas para uma série de indicadores econômicos, elevando entre eles as projeções de margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) para cerca de 28 por cento em 2019 e para cerca de 29 por cento em 2020. Com bom resultado, as ações da companhia acumulam ganhos de quase 8% no mês. Confira abaixo as 10 ações que mais subiram: 

Empresa Ticker da ação Desempenho em fevereiro
CSN CSNA3 +28,24%
GOL GOLL4 +7,85%
Smiles SMLS3 +7,38%
Petrobras PETR4 +5,79%
Raia Drogasil RADL3 +5,50%
B3 B3SA3 +4,19%
Braskem BRKM5 +4,09%
Cemig CMIG4 +3,97%
Localiza RENT3 +3,75%
Suzano SUZB3 +3,61