Invest

Warren Buffett: O Oráculo de Omaha

A jornada de um dos maiores investidores da história

 (Daniel Acker/Bloomberg via/Getty Images)

(Daniel Acker/Bloomberg via/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 8 de maio de 2024 às 10h09.

Última atualização em 8 de maio de 2024 às 14h52.

Tudo sobrewarren-buffett
Saiba mais

Warren Buffett, nascido em Omaha em 30 de agosto de 1930, é um ícone global no mundo dos investimentos. Como CEO da Berkshire Hathaway, Buffett transformou uma antiga empresa têxtil em um gigantesco conglomerado.

Seu estilo de investimento e sua filosofia de valor a longo prazo não apenas lhe renderam uma fortuna substancial, mas também o título de "Oráculo de Omaha".

Confira o simulador que ajuda a escolher os melhores produtos para investir

Quem é Warren Buffett?

Warren Buffett é mais do que um investidor bem-sucedido; ele é uma lenda viva cujas decisões de investimento são seguidas por milhares de pessoas ao redor do mundo.

Presidente e maior acionista da Berkshire Hathaway, Buffett é frequentemente citado pela Forbes como um dos homens mais ricos do mundo, uma posição que alcançou não por meio de inovações tecnológicas ou pela criação de novos mercados, mas por sua habilidade no tradicional mercado de ações.

Qual a história de Warren Buffett?

Nascido e criado em Omaha, Nebraska, Buffett demonstrou interesse precoce pelo mundo dos negócios. Filho de um corretor da bolsa e congressista, estava destinado a uma vida imersa em números e negociações.

Desde cedo, Warren foi atraído por livros de negócios e começou a investir em ações aos onze anos de idade. Seu primeiro investimento significativo foi na compra de três ações da Cities Service Preferred por US$ 38 cada, uma decisão que ele mais tarde descreveria como uma lição valiosa em paciência e persistência.

Durante sua adolescência, Buffett não apenas continuou investindo, mas também iniciou vários pequenos negócios. Ele entregava jornais, vendia bolas de golfe usadas e, aos quinze anos, junto com um amigo, comprou uma máquina de pinball para colocar em uma barbearia local. Este pequeno empreendimento se expandiu para várias máquinas em diversos locais antes de ele vendê-lo para comprar mais ações.

Começo nos Investimentos

Após se formar na Universidade de Nebraska aos 19 anos, Buffett foi rejeitado pela Harvard Business School, o que o levou a se matricular na Columbia Business School. Lá, foi aluno de Benjamin Graham e David Dodd, cujos princípios de investimento em valor o influenciariam profundamente.

Graham, em particular, teve um impacto duradouro em Buffett, ensinando-o a procurar ações que estivessem sendo negociadas significativamente abaixo de seu valor intrínseco.

Ao deixar a Columbia, Buffett trabalhou brevemente para seu mentor Graham antes de retornar a Omaha, onde fundou a Buffett Partnership Ltd. A parceria, que começou com um capital inicial modesto, foi o início do que se tornaria a colossal Berkshire Hathaway.

Através desta parceria, Buffett aplicou as técnicas aprendidas com Graham, focando em empresas subvalorizadas com potencial não reconhecido. Este método não apenas solidificou sua reputação como investidor, mas também pavimentou o caminho para suas futuras aquisições e o sucesso massivo que viria a seguir.

Como Warren Buffett ficou rico

Warren Buffett é conhecido por suas estratégias de investimento cautelosas e de longo prazo que transformaram a Berkshire Hathaway em um colosso financeiro.

Sua abordagem ao investimento é profundamente enraizada na busca por valor, enfatizando a importância de pagar preços que estejam abaixo do valor intrínseco de uma empresa e segurando essas ações por longos períodos.

Influências e mentores

Warren Buffett foi profundamente influenciado por Benjamin Graham, conhecido como o pai do investimento em valor. Graham, professor de Buffett na Columbia Business School, ensinou-lhe a arte de identificar ações subvalorizadas por meio de uma análise rigorosa dos fundamentos financeiros da empresa.

A outra influência significativa veio de Philip Fisher, que introduziu Buffett à importância de investir em empresas com potenciais de crescimento a longo prazo e gestões sólidas. Essas influências moldaram a abordagem de Buffett para selecionar ações, combinando o conceito de segurança da margem de Graham com a busca por empresas de qualidade de Fisher.

Como Warren Buffett investe

A abordagem de investimento de Buffett também é caracterizada por sua incrível paciência e disciplina, mantendo-se firme em suas escolhas de investimento mesmo diante de volatilidades do mercado.

Ele prefere empresas com vantagens competitivas duráveis, conhecidas como "moats", e uma gestão confiável e eficiente. Além disso, ele é notório por sua regra de ouro: "Não perca dinheiro", que ressalta a sua prioridade na preservação de capital sobre a busca por retornos altos.

Criação da Berkshire Hathaway

Desde que assumiu o controle em 1965, Warren Buffett transformou a Berkshire Hathaway de uma empresa têxtil em declínio em uma gigante do holding com uma vasta gama de investimentos em vários setores.

A filosofia de investimento de Buffett permeia todas as decisões da empresa, resultando em uma estratégia de investimento que enfatiza o valor e o potencial de longo prazo.

Aquisições e investimentos

Sob a liderança de Buffett, a Berkshire Hathaway fez aquisições estratégicas que ajudaram a solidificar sua posição no mercado. Algumas das aquisições e investimentos mais notáveis incluem:

  • GEICO: Um investimento precoce que se transformou em uma das maiores companhias de seguros dos EUA.
  • Burlington Northern Santa Fe: Uma das maiores ferrovias norte-americanas, adquirida para capitalizar sobre o crescimento econômico futuro dos EUA.
  • Apple: Uma participação significativa na Apple demonstra a confiança de Buffett na robustez e no potencial de crescimento da empresa.
  • Coca-Cola e American Express: Exemplos de investimentos em empresas com marcas fortes e presença global dominante.

A estrutura da Berkshire Hathaway

A Berkshire Hathaway se destaca por sua estrutura de holding única, que permite uma diversificação substancial através de seus numerosos subsidiários e investimentos em uma variedade de setores, incluindo seguros, ferrovias, energia, manufatura e varejo, entre outros.

A estrutura da empresa é desenhada para maximizar a eficiência operacional e minimizar os riscos através da diversificação, enquanto ainda permite que Buffett e sua equipe apliquem suas estratégias na escolha de investimentos e aquisições. Esta abordagem tem resultado em retornos impressionantes para os acionistas ao longo das décadas.

Impacto e Filantropia

Warren Buffett não apenas se destaca por suas habilidades de investimento, mas também por seu compromisso significativo com causas filantrópicas. Ele tem sido um proponente fervoroso da responsabilidade social entre os super-ricos, utilizando sua vasta fortuna para impactar positivamente o mundo.

Iniciativas Filantrópicas

Buffett é conhecido por sua generosidade extraordinária. Suas iniciativas filantrópicas incluem:

  • Fundação Bill e Melinda Gates: Buffett comprometeu a maior parte de sua fortuna à fundação, focando em saúde global e educação.
  • Fundação Susan Thompson Buffett: Nomeada em homenagem à sua falecida esposa, a fundação apoia programas de educação e bolsas de estudos.
  • Fundação Sherwood: Outra organização que beneficia da generosidade de Buffett, focada no apoio a famílias de baixa renda e crianças.

O Giving Pledge com Bill Gates

Em 2010, Buffett co-fundou o "Giving Pledge" com Bill Gates, uma campanha que desafia os bilionários a doar a maior parte de suas riquezas para fins filantrópicos durante a vida ou em testamentos.

O movimento foi um catalisador para uma nova onda de filantropia entre os ricos. Até a data, centenas de bilionários ao redor do mundo aderiram à iniciativa, comprometendo-se a usar suas fortunas para resolver alguns dos problemas mais prementes da sociedade.

A colaboração entre Buffett e Gates não apenas fortaleceu suas respectivas missões filantrópicas, mas também serviu para inspirar outros a seguir o exemplo, estabelecendo um novo padrão para a responsabilidade social entre os extremamente ricos.

Estilo de Vida e Perspectivas Pessoais

Apesar de sua vasta fortuna, Warren Buffett é famoso por seu estilo de vida frugal e sua personalidade humilde. Ele reside na mesma casa em Omaha, Nebraska, que comprou em 1958 por $ 31.500 e é conhecido por evitar luxos excessivos que muitos de seus pares bilionários podem ter.

Simplicidade e Rotina Diária

Buffett inicia seus dias com um café da manhã simples do McDonald's, que ele mesmo busca no caminho para o escritório, um hábito que reflete sua abordagem prática e despretensiosa à vida.

Ele atribui sua incrível energia e clareza mental a uma rotina diária consistente e à decisão de viver uma vida sem excessos. Esta simplicidade transcende seu estilo pessoal e se reflete em sua abordagem de investimento, que prioriza a análise fundamentada e a paciência acima de tudo.

A vida de Buffett é um testemunho de que a felicidade e a realização não precisam ser compradas com dinheiro, mas encontradas na adesão a valores pessoais e na busca de objetivos maiores que o benefício próprio.

Acompanhe tudo sobre:warren-buffettBilionáriosInvestidores

Mais de Invest

Ibovespa está ‘barato demais para ignorar’, diz analista; onde investir?

Quanto rendem R$ 25 milhões na poupança?

O que é herança legítima e como é feita a divisão?

CPI mais fraco nos EUA impulsiona aposta por três cortes de juros ainda neste ano

Mais na Exame