Invest

Buffett, Zuckerberg e Musk: além de Sam Altman, veja quem vai doar fortuna para caridade

Movimento global The Giving Pledge tem lista com bilionários que se comprometeram com a filantropia

Sam Altman, CEO da OpenAI (JASON REDMOND/Getty Images)

Sam Altman, CEO da OpenAI (JASON REDMOND/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 30 de maio de 2024 às 12h14.

Um dos fundadores da OpenAI, empresa que comanda o ChatGPT, o empresário Sam Altman anunciou que irá doar a maior parte de sua fortuna para a caridade. O movimento receptor do valor é um movimento global já bem conhecido no meio: o Giving Pledge, que tem ainda outros membros como Mark Zuckerberg e Elon Musk. A iniciativa incentiva uma doação de pelo menos 50% do patrimônio.

Veja abaixo uma lista de super ricos que já se comprometeram com o movimento The Giving Pledge — criado por Warren Buffett e Bill Gates — e irá doar parte do patrimônio:

Sam Altman

Cofundador da OpenAI, o empresário foi o último a entrar na lista de filantropos. Altman, que entrou na lista da Forbes neste ano, tem patrimônio líquido estimado em US$ 1 bilhão. Por meio de uma carta assinada junto com o marido, Oliver Mulherin, ele afirma que “não estaríamos fazendo essa promessa se não fosse pelo trabalho árduo, brilhantismo, generosidade e dedicação para melhorar o mundo de muitas pessoas”.

Warren Buffett

Um dos criadores do “Giving Pledge”, o CEO da Berkshire Hathaway já disse que pretende repassar mais de 99% de sua riqueza para projetos de caridade. Apenas em uma doação em 2023, de acordo com a emissora americana CBS, ele contribuiu com cerca de R$ 4,6 bilhões. A ideia inicial do empresário é doar 4% de sua fortuna por ano.

Bill Gates

Bill Gates diz que sua fundação filantrópica tem data para acabar

Bill Gates diz que sua fundação filantrópica tem data para acabar (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)

O fundador da Microsoft foi um dos idealizadores do “Giving Pledge”, quando ainda era casado com Melinda. Entre os projetos de investimento que já financiou estão a vacinação de doenças em países sem abastecimento, o desenvolvimento da agricultura, o alívio à pobreza e o impulso à educação e à saúde.

Mark Zuckerberg

O fundador e CEO da Meta foi o primeiro a se comprometer com a proposta de Buffett e Gates, em 2010. Com a mulher, Priscilla, o empresário já doou uma parte de seu patrimônio para ações de saúde na África e para o suporte de hospitais e escolas públicas nos Estados Unidos.

Elon Musk

Um dos homens mais ricos do mundo, o dono da Tesla assinou em 2012 a iniciativa, que havia sido lançada anos antes, em 2010. Depois disso, o empresário já se engajou em outras atividades de filantropia: em 2022, fez uma doação de cerca de US$ 5,7 bilhões para a caridade, mas sem especificar o destinatário.

David Vélez e a esposa, Mariel Reyes

David Vélez, CEO e fundador do Nubank

David Vélez, CEO e fundador do Nubank (Nubank/Divulgação)

O casal, fundador do Nubank, firmou compromisso com a iniciativa em agosto de 2021 quando tinha uma riqueza estimada em US$ 5,2 bilhões. Ainda assim, na ocasião, em entrevista à coluna Capital, do GLOBO, os empresários disseram acreditar que a fortuna é muito além do que precisam para dar uma vida confortável para os quatro filhos pequenos, sem “estragá-los” demais ou matar suas ambições.

Jeff Bezos

Jeff Bezos

Jeff Bezos, da Amazon. (Andrew Harrer/Bloomberg/Getty Images)

Em 2022, o fundador da Amazon foi outro a declarar que vai doar a maior parte de sua fortuna para a caridade, em entrevista à CNN. Quando perguntado se planejava fazer caridade, ele respondeu: “Sim”. O seu nome, entretanto, não consta da lista de signatários divulgada pelo Giving Pledge.

Acompanhe tudo sobre:HerançaDoaçõesBilionários

Mais de Invest

Pré-mercado: Euro cai após resultados das eleições europeias

Mega-Sena: aposta de Ponta Grossa, no Paraná, leva prêmio acumulado de R$ 114 milhões

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2734; prêmio acumulado é de R$ 112 milhões

Caixa abre cadastro de imóveis para compra pelo governo e doação ao RS

Mais na Exame