Apresentado por UNIPAR

Conheça o projeto energia solar de Unipar e Atlas Renewable Energy

Sistema de placas fotovoltaicas abastecerá duas unidades da Unipar no Brasil com geração estimada em 239 MW solares, energia suficiente para 261.000 casas
Conjunto de placas fotovoltaicas instaladas pela Atlas no Chile: tecnologia é a mesma que está sendo usada no parque gerador construído em sociedade com a Unipar no Brasil (UNIPAR/Divulgação)
Conjunto de placas fotovoltaicas instaladas pela Atlas no Chile: tecnologia é a mesma que está sendo usada no parque gerador construído em sociedade com a Unipar no Brasil (UNIPAR/Divulgação)
e
exame.solutions

Publicado em 02/08/2021 às 09:00.

Última atualização em 18/04/2022 às 14:30.

Maior produtora de cloro, soda e PVC na América do Sul, a Unipar deu um passo importante para manter seu compromisso de crescer com sustentabilidade. Em parceria com a Atlas Renewable Energy, companhia internacional líder em energia renovável, a empresa controlada por Frank Geyer Abubakir anunciou o investimento de 850 milhões de reais na construção, prevista para o final de 2021, de um parque solar em Pirapora, no norte de Minas Gerais.

Quando entrar em operação, em junho de 2022, o sistema de placas fotovoltaicas vai gerar até 239 MW solares para as duas unidades industriais operadas pela Unipar no Brasil, equivalente ao abastecimento de aproximadamente 261.000 residências, conforme o consumo médio das famílias brasileiras.

Por privilegiar uma energia limpa, a iniciativa ainda vai evitar a emissão de aproximadamente 40.500 toneladas métricas de dióxido de carbono (CO₂) por ano. Seria como se a cidade de São Paulo tivesse 16.200 veículos a menos poluindo o ar.

“Este novo projeto será capaz de garantir o acesso à energia elétrica, insumo essencial para a nossa operação, trazendo maior competitividade ao negócio por meio da autoprodução. O total de energia gerada pela Unipar será suficiente para produzir cloro para tratamento de água para mais de 60 milhões de pessoas", diz Maurício Russomanno, CEO da Unipar.

Como vai funcionar

O processo da eletrólise — descarga elétrica utilizada para dividir os elementos químicos da água e do sal — está na base da cadeia de produção da Unipar. Ao diversificar as matrizes e entrar para o grupo de autoprodutores, a empresa investe em fontes renováveis e limpas, diminui um de seus maiores custos, e ainda contribui para o desenvolvimento da capacidade do Brasil. Com isso, aumenta a competitividade da indústria nacional, pois seus insumos são fundamentais para mercados de diversos segmentos.

“Com a energia renovável, oferecemos uma oportunidade única aos grandes consumidores, para reduzir significativamente a emissão de carbono e, ao mesmo tempo, obter uma fonte mais competitiva do que as convencionais”, afirma Luis Pita, gerente-geral da Atlas Renewable Energy para o Brasil.

Mais empregos

A energia gerada pelo parque será suficiente para produzir cloro usado no tratamento de água que abastecerá mais de 60 milhões de pessoas. O empreendimento também irá oferecer novas oportunidades de trabalho na região. A previsão é de abrir 1.200 vagas, com foco na inclusão e no desenvolvimento de comunidades locais.

“Um de nossos principais projetos é o programa de capacitação para mulheres, com o qual não só apoiamos a economia das famílias que vivem próximo dos parques que temos mas também reduzimos a diferença de gênero que existe no setor”, explica Pita.

O novo parque será suficiente para cobrir 20% da eletricidade utilizada na produção da Unipar. Há dois anos, a empresa investiu em outro projeto, desta vez de geração de energia eólica, com a AES Brasil, previsto para ser inaugurado em 2023, na Bahia. Com os dois em funcionamento, metade de seu consumo virá de energias renováveis. A meta é chegar a 70%, com a instalação de um terceiro projeto, ainda em estudo.

Uma operação sustentável

O investimento em Pirapora se encaixa no histórico da Unipar, primeira empresa a contratar energia no mercado livre de energia ACL (Ambiente de Contratação Livre), há mais de 25 anos.

Ciente de sua responsabilidade com o meio ambiente, a empresa preserva reservas e grandes áreas verdes ao redor de suas fábricas e seus processos industriais são certificados por entidades prestigiadas, tanto no Brasil e como na Argentina. “Este projeto reflete o compromisso da Unipar com o futuro do país e com a sustentabilidade do negócio em mais um movimento na busca de soluções sustentáveis que melhoram os esforços da companhia na busca por matrizes de energia de fontes renováveis”, conclui Russomanno.

Por outro lado, a Atlas Renewable Energy é reconhecida pelo alto padrão no desenvolvimento, construção e operação de empreendimentos de grande porte que viabilizam o uso de energia limpa em mercados emergentes.

“A Unipar é líder no setor químico e, certamente, o pilar de sustentabilidade permitirá que outras empresas desse mercado sigam o mesmo caminho”, diz Pita. “Estamos orgulhosos com essa parceria para desenvolver não somente o projeto e atingir suas metas de sustentabilidade mas também continuar a fazer crescer a nossa indústria”.