50 startups: com apoio da Ambev, Lemon conecta pequenos negócios à energia limpa

A startup, que já levantou R$ 17 milhões em investimentos, tem a meta de levar o serviço de energia limpa a 50.000 estabelecimentos clientes da Ambev

Esta reportagem faz parte da série "50 startups que mudam o Brasil", publicada na EXAME. Conheça as demais empresas selecionadas

Criada há dois anos, a startup Lemon Energia tem crescido em um mercado que começa a ser explorado por startups no Brasil: o de energia limpa. A empresa desenvolveu um sistema que conecta pequenas e médias empresas às geradoras de energia eólica, solar ou de biogás. Assim, um comerciante ou o dono de um estabelecimento qualquer contrata a eletricidade diretamente de um fornecedor, o que permite negociar preços menores – além de ter a certeza de que a energia consumida vem de uma fonte limpa.

De acordo com a empresa, não é necessário instalar equipamentos extras. A eletricidade continua chegando pela rede tradicional, e a conta é paga à Lemon, que repassa o valor ao gerador. Segundo Rafael Vignoli, cofundador e presidente da Lemon, a economia pode chegar a cerca de duas contas de energia por ano, dependendo do tipo de empresa, estado e o nível de consumo.

Hoje o serviço está disponível em Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal, onde a Lemon atende 500 clientes (há outros 10.000 interessados em contato para contratar o serviço). São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás devem ser os próximos estados atendidos.

A Lemon tem ainda parceira com 55 empresas geradoras de energia e a expectativa é ter até 100 usinas plugadas na rede até o fim do ano (hoje são seis e mais 30 em implementação).

A ideia chamou a atenção da cervejaria Ambev, que investiu na empresa em 2020 e pretende levar o serviço a cerca de 50.000 estabelecimentos clientes da empresa até 2023, entre restaurantes, bares, supermercados, e outros tipos de comércio. “Tratar da questão do clima é o grande tema desta década. E a geração de energia é um dos grandes causadores do aquecimento global”, diz Vignoli.

Somando uma primeira rodada de captação de 1 milhões de dólares, a Lemon levantou cerca de 17 milhões de reais em investimentos, o que deve ajudar na expansão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.