Future of Money

Vale do Silício: lugar certo para acelerar ideias e projetos; veja as oportunidades para startups

O Vale do Silício é a "Hollywood da tecnologia"; descubra como funciona a principal localidade do mundo para inovação

Vale do Silício: fundo investe em negócios inovadores nacionais com potencial de sucesso nos Estados Unidos e vice-versa (Foto/Getty Images)

Vale do Silício: fundo investe em negócios inovadores nacionais com potencial de sucesso nos Estados Unidos e vice-versa (Foto/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 20 de junho de 2024 às 14h00.

Última atualização em 20 de junho de 2024 às 16h37.

Tudo sobreStartups
Saiba mais

O Vale do Silício, an Califórnia, é o berço de gigantes da tecnologia e até hoje surge como uma das principais localidades quando o assunto é inovação. Nesse sentido, muitos ficam curiosos para saber como funciona lançar uma startup por lá.

No novo episódio do podcast Future of Money, recebemos Mário Márcio Pereira, cofundador da desenvolvedora de softwares Begen, que no bate-papo com Mariana Maria, apresentou as últimas novidades da empresa que acaba de se lançar no Vale do Silício para atender a global HP, parceria fechada via networking. Assista ao vídeo para conhecer mais sobre o lugar certo para acelerar ideias e projetos:

yt thumbnail

Inscreva-se no nosso canal do YouTube e ative as notificações para não perder nenhuma novidade! Ou se preferir, nos acompanhe no Spotify:

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialStartupsvale-do-silicio

Mais de Future of Money

Segurança, nuvem e IA generativa de mãos dadas no mercado financeiro

Ciclo de alta das criptomoedas chega à segunda fase: o que esperar?

Bancos gastam 25 vezes mais que fintechs com segurança digital, mas perdem 5 vezes mais em fraudes

Criptomoedas não são afetadas por apagão cibernético e usuários elogiam blockchain

Mais na Exame