Future of Money

Startup brasileira é a primeira a receber aporte da Animoca Brands no país

A investidora de Hong Kong, que tem em seu portfólio o jogo Axie Infinity e a plataforma de NFTs Open Sea, vai investir R$ 3 milhões na brasileira Dux

Para o CEO, os investimentos mostram que a empresa está indo para o caminho certo (reitbz/Getty Images)

Para o CEO, os investimentos mostram que a empresa está indo para o caminho certo (reitbz/Getty Images)

A Dux, startup brasileira de jogos no blockchain, anunciou nesta terça-feira, 3, que recebeu o primeiro investimento em uma empresa brasileira feito pela Animoca Brands, famosa por investir em projetos como o jogo play-to-earn Axie Infinity, a plataforma de NFTs OpenSea e a Dapper Labs, responsável pelos NFTs de cards colecionáveis da NBA Top Shot. Além disso, outros R$ 7 milhões foram captados com a Old Fashion Research, fundo de investimento em blockchain multiestratégia fundado por ex-executivos da Binance. Com o dinheiro, a empresa tem como objetivo desenvolver novas tecnologias e realizar a expansão dos negócios que já possui.

Fundada em 2021, a Dux se autodenomina uma comunidade de criptojogos, atuando nos segmentos de investimento, pesquisa e educação para jogos no blockchain. Na América Latina, a startup tem o maior programa de bolsas de estudo de Axie Infinity, com mais de US$ 1 milhão investido em 5 mil personagens Axies. O mesmo acontece no jogo Star Atlas, com mais US$ 700 mil investidos. As bolsas de estudo servem como uma forma de incentivo para jogadores que não possuem condições financeiras de comprar os NFTs do jogo.

(Mynt/Divulgação)

"A comunidade conecta investidores, que não têm tempo para jogar, e jogadores, que não têm dinheiro para investir, de todos os lugares, sendo uma das formas mais eficientes de organizar e treinar jogadores para um game específico e de administrar e gerenciar ativos digitais com eficiência, maximizando a performance e os rendimentos de todo o time”, explica o CEO da empresa, Luiz Octavio Gonçalves Neto

Para o CEO, os investimentos mostram que a empresa está indo para o caminho certo: “Tudo isso é uma prova do trabalho que estamos desenvolvendo. Pouco mais de um ano atrás, começamos com um trabalho de curadoria de notícias do mundo cripto para, hoje, nos tornarmos o primeiro investimento da Old Fashion Research na América Latina e também um dos primeiros da Animoca Brands no mercado latinoamericano. Ter esse respaldo de mercado é muito importante para nós, pois permite nos tornar uma guilda cada vez mais forte e organizada, o que é uma vantagem para os nossos jogadores também”.

A própria Animoca teria captado investimentos no início do ano, com o segundo maior fundo de private equity do mundo, o KKR. Segundo informações da Bloomberg, isso avaliou a empresa em US$ 5 bilhões. A Animoca já tem entre seus investidores George Soros — um dos maiores investidores do mundo — e a os gêmeos Winklevoss, cofundadores da corretora Gemini, que entraram em uma rodada feita em janeiro, que recebeu US$ 359 milhões. Com o eventual a aporte do KKR, a captação total passaria de US$ 500 milhões.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BlockchainCriptoativos

Mais de Future of Money

Eleições nos EUA estão ligadas à aprovação dos ETFs de ether; entenda a influência

Gigantes cripto citam 'marco significativo' para o setor e 'legitimação' da Ethereum com ETFs

Standard Chartered diz que outras criptomoedas podem ganhar ETFs, mas não em 2024

Ether pode disparar mais de 60% após aprovação de ETFs, projeta gestora

Mais na Exame