Future of Money

Regulação do Drex e segurança são destaques do 2º dia do Especial: Real Digital

Drex é tema de novo evento gratuito e online promovido pela EXAME com representantes do mercado e reguladores

Evento gratuito da EXAME traz todas as informações sobre o Drex (Reprodução/Reprodução)

Evento gratuito da EXAME traz todas as informações sobre o Drex (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 7 de novembro de 2023 às 14h19.

Última atualização em 7 de novembro de 2023 às 14h58.

"Especial: Real Digital" continua nesta terça-feira, 7, com dois painéis focados em aspectos regulatórios e de segurança em torno do Drex, pensando nas novidades e questões jurídicas que o projeto traz e também as necessidades de proteção de dados que o Banco Central precisará seguir. O evento promovido pela EXAME é gratuito e 100% online.

O primeiro painel, Segurança e experiência do usuário na era da economia digital, contou com a participação de Frederico Tostes, country manager da Fortinet Brasil, e Iuri Santos, gerente da Kingston, além da mediação da jornalista Mariana Maria Silva, do Future of Money.

O segundo painel do dia, Regulamentação e Drex: como minimizar riscos sem frear a inovação?, contou com a participação de João André Pereira, chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central, e Bruno Gomes, superintendente de Securitização da CVM. A mediação foi realizada por Nicole Dyskant, advogada e advisor na Fireblocks e na Hashdex.

Regulação e Drex

O segundo painel do segundo dia do Especial: Real Digital abordou todos os desafios regulatórios em torno do Drex, com foco nas leis que o projeto do Banco Central precisará seguir, possíveis mudanças na legislação que ele exigirá e as necessidades de atualização de regras pensando no impulso à tokenização que a moeda digital deve gerar.

João André Pereira, chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central, comentou que "acho que a gente tem que olhar dois aspectos, primeiro o legal para a gente conseguir montar essa plataforma... no final é uma plataforma mas ali transita o real na forma digital, então a gente tem que olhar o arcabouço legal para que isso possa ser feito e depois o arcabouço regulatório. O arcabouço legal a gente olhou muito. Acho que as discussões foram intensas no Banco Central".

"Também precisaremos ver questões como se o Drex vai ter que ser aceito em todo lugar. A própria Lei 4595 do sistema financeiro tem um artigo ali que trata do real e fala da forma que o Banco Central vai ser responsável por emitir o papel moeda. E aí eu tenho que ajustar essas questões até mais básicas até pelo formato que foi pensado o Drex", explica.

Já Bruno Gomes, superintendente de Securitização da CVM, destacou que "realmente a gente precisa avançar em regulamentação, mas eu acho que antes precisa avançar até em aspectos legais para a gente já nascer com aquele valor mobiliário desmaterializado e ele podendo ser representado 100% por um contrato inteligente para você não precisar mais ter ali um outro tipo de contrato, uma escritura. Então esses aspectos acho que precisam ser trabalhados em lei também além da nossa regulamentação".

"O Real Digital vai atender essa demanda de de um valor mobiliário que já nasça tokenizado. Você não precisa sair do blockchain para fazer a liquidação financeira com Pix, com cartão de crédito. Acho que o Real Digital vai ser essa infraestrutura ali, dando base para toda essa dinâmica de valor mobiliário tokenizado na origem", avaliou.

Confira o painel completo:

yt thumbnail

Segurança e experiência do usuário

O primeiro painel do segundo dia do Especial: Real Digital teve como foco os desafios em torno da segurança e experiência do usuário na atual era digital, um cenário que o Drex precisará enfrentar para garantir, por um lado, uma experiência de uso simples e, do outro, uma garantia de proteção de informações dos seus usuários.

Iuri Santos, gerente de tecnologia na Kingston, destacou que "segurança é uma parte importantíssima para os negócios atuais. Sem segurança tudo está fadado ao fracasso. Então a gente precisa ter muita atenção quando a gente fala do meio digital. A gente ainda tem um ponto a mais de importância por causa do alcance. Tudo está conectado, então é fundamental não só na parte da programação, não só na parte da estrutura, mas também da usabilidade".

"A gente tem uma atenção nisso e isso é um assunto que tem que ser largamente discutido e sempre revisado porque da mesma forma que a segurança evolui os mecanismos de invasão e as aberturas também estão cada vez mais aprofundadas e isso é sempre importante a gente estar olhando e analisando", pontuou. Frederico Tostes, Country Manager e vice-presidente de Cloud pra América Latina e Canadá da Fortinet, também ressaltou a evolução do tema.

"Lá atrás você olhava e as empresas tinham interesse achavam legal ter segurança mas era um hype, ou seja, elas realmente não olhavam para aquilo com atenção, não investiam, não cuidavam da sua infraestrutura. Hoje já é completamente diferente. Eu digo que de cinco anos para cá o Brasil vem se profissionalizando em uma velocidade muito grande então você vê realmente as empresas se preocupando cuidando da sua infraestrutura", afirma.

Confira o painel completo:

yt thumbnail

Além dos painéis, o segundo dia do Especial: Real Digital contou ainda com entrevistas exclusivas com o BTG Pactual e o Santander, com executivos dos bancos compartilhando as visões das instituições sobre o Drex. Além disso, executivos da Visa e do Mastercard compartilharam seis expectativas em torno do projeto de moeda digital brasileira.

Este conteúdo é parte do "Especial: Real Digital", que tem apoio da Mynt e patrocínio de Aarin Tech-Fin e Febraban. Para saber mais e acompanhar todos os conteúdos exclusivos com quem mais entender de Drex no Brasil, acesse a página do evento na EXAME clicando aqui

Acompanhe tudo sobre:Drex (Real Digital)Especial: Real Digital

Mais de Future of Money

Por que as marcas não podem ignorar o blockchain: a transformação da interação com o consumidor

A solução para as barreiras de liquidez global nos investimentos

Investidores institucionais não acreditam em alta do bitcoin no curto prazo, aponta relatório

Dolce & Gabbana é processada nos EUA após problemas em coleção de NFTs

Mais na Exame