Transações de bitcoin têm recorde negativo e mercado cripto perde US$1 tri

Número de transações na rede Bitcoin chega ao menor número em três anos e preocupa investidores; valor de mercado das criptomoedas perde R$ 1 trilhão em uma noite

Com a queda no preço do bitcoin e da maioria das criptomoedas, o mercado cripto perdeu 200 bilhões de dólares (1 trilhão de reais) em valor de mercado entre a noite de segunda-feira e a manhã desta terça, 8, chegando a uma perda acumulada de 300 bilhões de dólares (1,5 trilhão de reais) apenas na última semana.

O impulso jogou a capitalização do mercado global para baixo desde que o pico do preço do bitcoin, em abril, que foi seguido por um pico também das altcoins, em maio. Após perdas acumuladas de 1,1 trilhão de dólares desde então, o crescimento do último trimestre foi completamente erradicado no mercado cripto.

A recente queda também coincide com um declínio acentuado no número de transações na blockchain Bitcoin. Em 30 de maio, o número de transações diárias de bitcoin caiu para 175 mil - o volume mais baixo em quase três anos. A última vez que o número de transações foi tão baixo foi em setembro de 2018, de acordo com dados da Bitinfocharts.

A quantidade de transações na rede Bitcoin chegou a 392 mil em janeiro de 2021 e permaneceu estável até 15 de abril - dois dias após o pico do preço da criptomoeda. Desde então, ambos vêm em declínio, com as transações caindo mais de 50% ao longo de maio.

Esse mesmo padrão geral foi testemunhado com o ether, onde as transações diárias caíram de 1,6 milhão em 11 de maio (o mesmo dia em que o preço da moeda atingiu sua máxima histórica), para 1 milhão em 6 de junho - um declínio de 37,5%.

O número de transações não mostra o quadro completo para bitcoin ou ether, devido ao uso da Lightning Network no primeiro e à utilização de uma infinidade de protocolos de segunda camada no segundo, fatos que adicionam um número considerável de transações às duas redes.

O valor em dólares das moedas alocadas na rede Lightning Network também diminuiu consideravelmente desde que atingiu o recorde de 76 milhões de dólares em 14 de abril, caindo para 47 milhões de dólares no momento da publicação.

Se o declínio geral vai continuar ou não, é uma questão de intensa especulação para os analistas de mercado, que fornecem previsões tanto otimistas quanto trágicas para a direção futura do preço do bitcoin. No momento, a maior criptomoeda do mundo é negociada abaixo de 32 mil dólares, uma queda de 10% nas últimas 24 horas e o menor valor desde o final de janeiro.

por Cointelegraph Brasil

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o seu funcionamento. Confira.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.