Exchange indiana lança plataforma de NFTs e criptomoeda nativa sobe 1.100%

Preço do WRX, token criado pela exchange WazirX, que pertence à gigante chinesa Binance, subiu vertiginosamente no último mês

Na última segunda-feira, 5, a exchange indiana WazirX, que foi adquirida pela Binance em 2019, anunciou o lançamento da primeira plataforma de NFTs do país e fez disparar o preço da criptomoeda WRX, criada pela exchange e que acumula alta de mais de 1.100% nos últimos 30 dias.

“O desenvolvimento pavimentou o caminho para a negociação de ativos digitais e propriedades intelectuais, incluindo obras de arte, arquivos de áudio, vídeos, programas e até tweets, além de outros bens e serviços digitais”, disse a corretora, em comunicado oficial sobre o lançamento.

NFTs são criptomoedas únicas, que permitem o registro de dados e informações e outros ítens em contratos inteligentes, e podem ser usados para uma enorme variedade de coisas, como cards colecionáveis, obras de arte, ingressos para eventos e muito mais. Desde 2020, o mercado de NFTs se popularizou e cresceu, principalmente com tokens que representam cards esportivos colecionáveis e obras de arte, com alguns tokens sendo vendidos por dezenas de milhões de dólares.

“Estamos muito animado em lançar o primeiro mercado de NFTs da Índia. Tanto os criadores de conteúdo digital quanto os colecionadores podem se beneficiar com o mercado WazirX NFT”, disse o CEO da WazirX, Nischal Shetty, que explicou que a WazirX NFT não faz nenhum tipon de cobrança para quem quiser criar e vender NFTs na plataforma, cuja principal fonte de receitas é a comissão sobre as negociações realizadas.

Nas últimas semanas, a empolgação de investidores com a WazirX e sua criptomoeda WRX fez o preço do ativo disparar. Há um mês, em 6 de março, o ativo digital era negociado abaixo de US$ 0,30, mas no último final de semana chegou a US$ 5,80 e, no momento, é negociado na faixa de US$ 3,70, o que significa uma alta acumulada de mais de 1.100%. O valor de mercado do criptoativo passou de 68 milhões de dólares para quase 900 milhões no mesmo período.

Apesar do otimismo do mercado com o projeto, o lançamento da plataforma ocorre em um momento que a indústria de criptoativos da Índia enfrenta incertezas regulatórias, inclusive com ameaças do governo sobre a proibição de criptomoedas privadas e o possível lançamento da rúpia digital pelo Reserve Bank of India, o banco central do país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.