Brasileiro compra NFT e ganha viagem espacial em empresa de Jeff Bezos

Engenheiro de Minas Gerais quis diversificar sua carteira de investimentos e não esperava ser sorteado para ganhar uma passagem no foguete da Blue Origin
Blue Origin é a empresa de turismo espacial de Jeff Bezos (Blue Origin/Divulgação)
Blue Origin é a empresa de turismo espacial de Jeff Bezos (Blue Origin/Divulgação)
M
Mariana Maria SilvaPublicado em 09/05/2022 às 19:48.

Victor Correa Hespanha será o segundo brasileiro a viajar para o espaço, e a forma como conseguiu sua passagem a bordo do foguete da Blue Origin é um tanto quanto curiosa. O mineiro de 28 anos foi o vencedor de um sorteio após comprar um token não fungível (NFT).

A fim de diversificar seus investimentos, Victor recorreu a um NFT. Tratava-se do Gen-1, da Crypto Space Agency (CSA). O que o engenheiro não esperava era que, com isso, seria presenteado com uma passagem para fazer história e marcar a presença brasileira no espaço.

Em 25 de abril, a CSA colocou 5.555 NFTs à venda, afirmando que um dos donos teria a chance de viajar ao espaço. Cinco dias depois, a empresa fez um sorteio no qual o brasileiro foi selecionado para ganhar uma passagem com os custos pagos pela CSA.

(Mynt/Divulgação)

De acordo com Victor Correa Hespanha, a intenção era diversificar os investimentos, e ele nunca esperava ser o vencedor do sorteio. “Comprei pensando no potencial de valorização, nunca imaginei que seria sorteado. Estou realizando um sonho de criança por meio de um NFT, a ficha ainda está caindo”, admitiu.

A viagem ainda não possui data marcada, mas será a bordo de um foguete da Blue Origin, a empresa de turismo espacial do bilionário Jeff Bezos. O nome de Victor já consta na lista de tripulantes divulgada nesta segunda-feira, 9.

Antes de Victor, o único brasileiro a viajar ao espaço foi o astronauta Marcos Pontes, em 2006. Desde então, nenhum habitante do país saiu do planeta Terra, tornando o prêmio de Victor ainda mais valioso.

“Será uma experiência inesquecível para o Victor e que vai ao encontro da nossa missão: unir a tecnologia da indústria espacial com a inovação e o poder financeiro do mercado cripto para que a humanidade possa ter uma visão do futuro além da Terra”, comentou Sam Hutchison, cofundador da Crypto Space Agency.

Ainda uma estreante no mercado, a CSA foi criada em 2021 e seus cofundadores possuem um vasto histórico na indústria espacial, em empresas e instituições como NASA, SpaceX, Reaction Engines, Virgin Hyperloop One e Qualcomm. No entanto, eles agora se dedicam a disponibilizar produtos e serviços do gênero para uma comunidade mais ampla, surfando na onda do turismo espacial iniciada pelos bilionários Jeff Bezos e Elon Musk.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok