Tite afirma que Neymar "com certeza" vai jogar a Copa do Mundo após lesão

O técnico disse que confia na recuperação de Neymar, que sofreu uma lesão no tornozelo direito durante a partida
 (Hector Vivas - FIFA/FIFA/Getty Images)
(Hector Vivas - FIFA/FIFA/Getty Images)
D
Da redação, com agênciasPublicado em 24/11/2022 às 20:08.

O técnico Tite falou sobre a lesão de Neymar em entrevista coletiva após a vitória de 2 a 0 do Brasil sobre a Sérvia, nesta quinta-feira, 24, no estádio de Lusail pela primeira rodada do Grupo G da Copa do Mundo Catar.

O técnico disse que confia na recuperação do camisa 10, que sofreu uma lesão no tornozelo direito durante a partida. "Pode ter certeza que o Neymar vai jogar a Copa, tenho certeza absoluta disso. Ele vai jogar a Copa", afirmou.

O treinador revelou que o atacante permaneceu em campo mesmo após sentir dores e valorizou a participação dele nos dois gols. "Justamente em relação ao Neymar, quero fazer uma observação técnico e tático. Ele permaneceu, nos dois gols que fizemos, sentindo o tornozelo, porque a equipe precisava dele. Os dois lances, um que participou de forma decisiva, teve a capacidade de superação dele de dor esteve presente nos dois gols", reforçou.

Segundo o comandante da seleção, o resultado tirou uma grande pressão dos ombros da equipe canarinho. “No contexto geral, a vitória foi convincente sim, mas com diferentes jogos dentro do mesmo […]. Primeiro, às vezes a bola fugia e o domínio estava um pouco acelerado no primeiro tempo. Não era nosso padrão normal. Na etapa final, com reposicionamento, melhorou a técnica [...]. As jogadas começaram a fluir mais”, declarou Tite em entrevista coletiva concedida após a partida.

Além disso, o técnico da seleção brasileira destacou o fato de o Brasil entrar em campo apenas na última partida da primeira rodada da fase de grupos, após o tropeço de algumas das seleções consideradas favoritas, o que, nas palavras de Tite, criou uma pressão extra: “Tiveram vários resultados surpreendentes. Aí você fica olhando toda hora, pois fomos a última seleção a jogar, o que gera uma expectativa. Aí é o seguinte, se conseguiu confiança com o trabalho até agora, tenha coragem para continuar com confiança […]. No outro Mundial [da Rússia, em 2018] começamos empatando. [Hoje] saiu uma pressão muito grande”.

LEIA TAMBÉM: