Esporte

Mesmo fora da final, São Paulo e Corinthians terminam Paulistão como líderes de público e bilheteria

Torneio levou mais 1,3 milhão de torcedores aos estádios; final entre Palmeiras e Santos arrecadou mais de R$ 5,2 milhões

Corinthians em disputa do Campeonato Paulista (Redes Sociais/Reprodução)

Corinthians em disputa do Campeonato Paulista (Redes Sociais/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 8 de abril de 2024 às 17h39.

A edição de 2024 do Campeonato Paulista ultrapassou a marca de 1,3 milhão de pessoas presentes nos estádios nas 104 partidas da competição encerrada neste domingo. Os 16 clubes do Paulistão 2024 arrecadaram R$ 72,8 milhões com bilheteria, pouco a mais que os 70,1 milhões de 2023. Os dados foram consolidados pela consultoria Press FC.

Apesar não ter chegado à semifinal, o São Paulo é a equipe que mais se destaca, com presença de 46,8 mil torcedores por jogo e arrecadação média de R$ 2,7 milhões. Os números representam crescimento de 16% e 47%, respectivamente, em relação aos de 2023. Um dos setores que elevam esta média é o Camarote dos ídolos, que registrou alta de 59% no faturamento com a venda de ingressos.

“Os camarotes possuem ampla gama de serviços capazes de captar importantes fontes de renda para os clubes com o dia de jogo”, diz Léo Rizzo, CEO da Soccer Hospitality, que opera no Camarote dos Ídolos no Morumbis, além de também contar com espaços nas casas de Corinthians, Palmeiras e Santos. “Oferecemos desde atrações musicais antes das partidas à possibilidade de acompanhar o jogo juntamente de ídolos marcantes do clube”.

O Corinthians caiu na primeira fase do Paulistão, mas também foi destaque em arrecadação. Durante os jogos em que atuou como mandante, levou, em média, 41,6 mil torcedores ao estádio, com faturamento na casa dos R$ 2,4 milhões por partida. Houve crescimento modesto em relação a 2023, de 1,23% em público e de 1,84% com receitas em bilheteria.

Na Neo Química Arena, o“Arena kids”, camarote com atrações que visam contemplar o público infantil, teve toda a capacidade preenchida durante o campeonato. “Com 20 dias antes da realização das partidas, os ingressos já estavam esgotados”, destaca Alessandro Tomazelli, CEO da Companhia do Tomate, empresa que administra o Arena Kids.

O Palmeiras, por sua vez, foi o terceiro clube que mais levou torcedores ao estádio em 2023. Neste ano, o clube obteve presença média de 25,5 mil torcedores nos estádios, com renda superior a R$ 1,8 milhão por partida, após disputar alguns dos jogos na Arena Barueri devido à reforma do Allianz Parque. Os R$ 5,2 milhões arrecadados no jogo final, contra o Santos, representam a maior bilheteria para uma partida desta atual edição.

Na sequência, o Santos, apesar de ocupar apenas a quarta colocação em ranking de público, é o principal destaque quando o assunto é o crescimento em relação aos índices registrados no Paulistão de 2023. Após atuar no Morumbis e na Neo Química Arena, locais onde chegou até a quebrar o recorde de público na temporada, a equipe levou mais de 182 mil torcedores aos estádios, com renda total de R$ 10,2 milhões. Em relação a 2023, as médias de público e renda saltaram em 90% e 133%, respectivamente.

“A possibilidade de contar com grandes públicos viabiliza bons resultados financeiros, que, com incentivos e um bom planejamento, é possível que sejam turbinados, ao transformar esse engajamento em um crescimento do número de sócios, por exemplo”, afirma Sara Carsalade, co-founder e responsável pela vertical de Esportes da Somos Young, empresa especializada no atendimento a sócios-torcedores

O especialista em marketing esportivo e sócio-fundador da agência Wolff Sports, Fábio Wolff, avalia que há potencial para a receita crescer ainda mais em São Paulo e no Brasil com estádios cada vez mais modernos. O próprio Santos planeja a reforma da Vila Belmiro, seu tradicional estádio. "Com mais tecnologia a favor do futebol e o torcedor tendo uma melhor experiência de entretenimento a bilheteria pode seguir crescendo ", diz.

Entre as equipes do interior, o Botafogo-SP teve a maior média de público, superior a oito mil torcedores por jogo. Em receitas, o clube faturou R$ 477 mil por partida, perdendo para a Inter de Limeira entre os clubes do interior. O jogo de maior arrecadação foi contra o Corinthians, quando faturou R$ 1,3 milhão.

Em paralelo com a alta no faturamento de alguns dos principais clubes, o torneio também buscou uma valorização neste ano, em que contou com 16 marcas parceiras e promoveu novas ações em conjunto com patrocinadores. As iniciativas vão desde a utilização do LED duplo em estádios, para evidenciar anunciantes, a ativações como a modificação do totem do VAR.

“O Campeonato Paulista é a principal competição do futebol nacional entre janeiro e abril, e constitui uma vitrine única para nossa marca e seus valores. Firmamos essa parceria pela segunda temporada consecutiva e temos acompanhado de perto o crescimento do Paulistão e a afirmação como a competição estadual de maior destaque no Brasil”, diz Ícaro Quintero, Chief Operating Officer da Esportes da Sorte.

Confira as maiores médias de público do Paulistão 2024:

  • São Paulo - 46,8 mil
  • Corinthians - 41,6 mil
  • Palmeiras - 25,5 mil
  • Santos - 20,3 mil
  • Botafogo-SP - 8 mil
  • Inter de Limeira - 7,1 mil
  • Ponte Preta - 6 mil
  • Guarani - 5,9 mil
  • Mirassol - 5,2 mil
  • Ituano - 5,1 mil
  • Água Santa - 3,4 mil
  • Novorizontino - 3,3 mil
  • Red Bull Bragantino - 4,5 mil
  • Portuguesa - 3,9 mil
  • Santo André - 3 mil
  • São Bernardo - 2,8 mil

Confira os clubes com a maior média de arrecadação em bilheteria no Paulistão 2024:

  • São Paulo - R$ 2,7 milhões
  • Corinthians - R$ 2,4 milhões
  • Palmeiras - R$ 1,8 milhão
  • Santos - R$ 1,1 milhão
  • Inter de Limeira - R$ 649 mil
  • Botafogo-SP - R$ 417 mil
  • Ituano - R$ 310 mil
  • Mirassol - R$ 298 mil
  • São Bernardo - R$ 206 mil
  • Portuguesa - R$ 205 mil
  • Red Bull Bragantino - R$ 169 mil
  • Água Santa - R$ 138 mil
  • Santo André - R$ 138 mil
  • Ponte Preta - R$ 130 mil
  • Guarani - R$ 121 mil
  • Novorizontino - R$ 120 mil
Acompanhe tudo sobre:CorinthiansPalmeirasSão Paulo Futebol Clube

Mais de Esporte

Federação inglesa quer banir Paquetá 'para sempre' caso atleta seja condenado

Internacional x Real Tomayapo: onde assistir, horário e escalações pela Copa Sul-Americana

Onde vai ser a final da Libertadores 2024?

Jogos de hoje, terça-feira, 4, onde assistir ao vivo e horários

Mais na Exame