Como funciona o impedimento semiautomático na Copa do Mundo 2022

O recurso já foi testado no Mundial de Clubes deste anos, passou por aprimoramentos e está sendo utilizado no Mundial do Catar
Copa e VAR: A nova tecnologia visa oferecer tomadas de decisões mais rápidas e precisas em relação ao atual modelo do VAR (Leandro Fonseca/Exame)
Copa e VAR: A nova tecnologia visa oferecer tomadas de decisões mais rápidas e precisas em relação ao atual modelo do VAR (Leandro Fonseca/Exame)
André Martins
André MartinsPublicado em 20/11/2022 às 14:58.

A Fifa utilizará um novo sistema para auxiliar as equipes de arbitragem na Copa do Mundo 2022. Trata-se do sistema de impedimento semiautomático. O recurso já foi testado no Mundial de Clubes deste anos, passou por aprimoramentos e está sendo utilizado no Mundial do Catar. 

Quando anunciou a nova ferramenta, o presidente da entidade máxima do futebol, Gianni Infantino, disse que o novo sistema é uma evolução do VAR. "Essa tecnologia culmina três anos de pesquisa e testes dedicados para fornecer o melhor para as equipes, jogadores e torcedores", explicou o mandatário. A nova tecnologia visa oferecer tomadas de decisões mais rápidas e precisas em relação ao atual modelo do VAR.

Como funciona o impedimento semiautomático na Copa do Mundo

A nova ferramenta utilizará 12 câmeras montadas no teto dos estádios com o objetivo de rastrear a bola e 29 pontos de cada jogador, incluindo "todos os membros e extremidades que são relevantes" para a marcação do impedimento.

Todas as bolas utilizadas na competição terão um sensor interno para que os árbitros de vídeo possam identificar com precisão o momento do contato de um jogador com a bola.

Além das câmeras e do sensor na Al-Rhila, bola oficial da Copa, os árbitros do VAR receberão um alerta automático com a indicação do impedimento. A alerta deve ser validado após uma verificação manual. 

LEIA TAMBÉm