SEC permite que Nasdaq exija diversidade nos conselhos de administração

SEC autorizou a proposta realizada pela Nasdaq em dezembro, que pede transparência e ao menos dois membros de grupos socialmente minorizados nos conselhos de administração
 (Daniel Barry/Getty Images)
(Daniel Barry/Getty Images)
Por Marina FilippePublicado em 09/08/2021 16:55 | Última atualização em 09/08/2021 17:47Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A diversidade nos conselhos das empresas deve aumentar, pelo menos nas listadas na Nasdaq. Isto porque a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos aprovou uma proposta da operadora de bolsa de valores para que as empresas listadas tenham diversos conselhos ou expliquem por que não o fazem.

  • Quer saber mais sobre ESG? Acompanhe o perfil da EXAME dedicado a ESG no Instagram. Acesse aqui

"Essas regras permitirão que os investidores obtenham uma melhor compreensão da abordagem das empresas listadas na Nasdaq para a diversidade do conselho", disse o presidente da SEC, Gary Gensler, em um comunicado.

Ná prática, há uma exigência que as empresas tenham dois diretores diversos, incluindo um que se identifique como mulher e outro como um grupo socialmente minorizado, como LGBTI+ ou negros. As empresas também devem divulgar publicamente a diversidade de seus conselhos. 

A proposta, que havia sido apresentada pela Nasdaq em dezembro, passa a valer também para empresas brasileiras e demais estrangeiras. Neste caso, a regra pede dois membros de grupos socialmente minorizados, independentemente de quais sejam.