22 causas que vão mobilizar pessoas e empresas, segundo relatório da Cause

Consultoria Cause lança estudo sobre as principais tendências em saúde mental, clima, direitos humanos e outros temas que impactam as organizações e a sociedade
 (Ponomariova_Maria/Getty Images)
(Ponomariova_Maria/Getty Images)
Por Marina FilippePublicado em 12/05/2022 15:18 | Última atualização em 13/05/2022 10:27Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Em mais de dois anos da pandemia de covid-19, pessoas, empresas e governos reviram suas atitudes e a necessidade de realizar melhores práticas para um mundo melhor e mais sustentável. Pensando nisso, a consultoria Cause preparou uma nova edição do relatório “Causas para Observar em 2022”.

O objetivo é destacar algumas das demandas sociais que parecem fundamentais para o desdobramento de ações e estratégias de mobilização neste ano. O estudo serve, principalmente, como guia para que organizações se conectem com propósitos, a fim de gerar impacto social positivo no planeta.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

As mudanças no universo corporativo, com a incorporação de boas práticas ESG (sigla em inglês para ambiental, social e de governança ), e a recente guerra no Leste Europeu que afeta setores tecnológicos, automotivos, petroquímicos e outros são alguns dos exemplos sobre os quais o documento se debruça.

"A pandemia surgiu como uma grande lupa, e o encaminhamento das questões aparentes é urgente e passa por um olhar ESG. É nesse lugar que a reputação das organizações é colocada à prova, e sua responsabilidade social ganha outro corpo e outra função", diz Mônica Gregori, diretora e cofundadora da Cause.

O relatório ainda aborda causas como a saúde mental e a educação nos pós-pandemia; as tendências para o futuro das relações de trabalho frente a um cenário de precarizações; e o antirracismo, o acolhimento à maternidade e a inclusão de PCD, dentro do ecossistema empresarial. O conteúdo acompanha dados, expectativas possíveis e referências de pessoas e instituições relevantes para se prestar atenção.

Ainda segundo a executiva da Cause, este ano será repleto de transformações e crucial para a tomada de decisões empresariais. "É inegável que, há muito tempo, elas entraram dentro das casas de seus colaboradores e clientes, não só com produtos de prateleira mas também partilhando um conjunto de valores agregados. Com isso, a responsabilidade social cresce em ritmo acelerado. Afinal, não há negócio possível diante das mudanças climáticas e de tamanhas desigualdades sociais", diz.

Metodologia

Para elaborar o relatório Causas para Observar em 2022, foram analisados os temas que tiveram grande repercussão no último período e que podem ter desdobramentos nos próximos meses. Essa curadoria é feita pela equipe da Cause, que conta com profissionais multidisciplinares, especializados em conectar organizações às demandas atuais.

As principais fontes de informação são indicadores produzidos em institutos de referência nas respectivas áreas de atuação, como COP26, FGV, Hospital das Clínicas.

"Além disso, anualmente, realizamos, em parceria com o Instituto de Pesquisa IDEIA, o levantamento da Palavra do Ano. Em 2021 a edição revelou “Vacina” como o termo que melhor representa o espírito da época. Sobre a previsão do que seria mais observado em 2022: a palavra esperança aparece como a campeã (10%), seguida de saúde (7%); trabalho e emprego (4%), eleições (2%), e antirracismo (1%) também foram mencionados. Todos os temas são abordados em nosso relatório.".

Feito o filtro inicial, 22 tópicos foram selecionados e acompanhados de análises do momento atual e perspectivas para o porvir, bem como pessoas e organizações para ficar de olho no tocante a cada causa.

Causas para acompanhar nos próximos meses:

1) Expectativa de vida
1. Envelhecimento da população/ diversidade etária
2. Juventudes: jovens “sem-sem”
(perspectivas, educação, emprego)

2) Educação e cultura
3. Gap (brecha) educacional pós pandemia
4. Falta de investimento em pesquisas
5. O desmonte na Cultura brasileira

3) Saúde
6. Covid longa: sequelas a longo prazo
7. Saúde mental: novas síndromes
8. Uso terapêutico de Cannabis
4) Crise climática
9. Justiça climática
10. Amazônia em pé e metas globais (Cop26)
11. Desmonte dos órgãos de fiscalização ambiental.

5) Redução das desigualdades
12. Combate à pobreza e à fome
13. Defesa dos povos indígenas
14. Proteção à população LGBTQIAP+
15. Práticas antirracistas na comunicação
(construção de imaginários)
16. Combate ao racismo nas instituições

6) ESG
17. ESG e os impactos da guerra
7) Futuro do trabalho
18. Futuro das relações de trabalho
19. Trabalho e maternidade
20. Inclusão de PcD
8) Defesa da democracia
21. Transparência
(dados públicos cada vez mais sigilosos)
22. Educação cidadã e combate à desinformação (fake news)

O documento na íntegra pode ser acessado no site da Cause.

Veja também