Volume de energia elétrica gerada pela Petrobras sobe 17%

O Parque Gerador de Energia Elétrica da Petrobras gerou 4,7 gigawatts médios de energia no ano passado para o Sistema Interligado Nacional

Rio de Janeiro - O Parque Gerador de Energia Elétrica da Petrobras gerou 4,7 gigawatts médios (GW médios) de energia no ano passado para o Sistema Interligado Nacional (SIN), informou hoje (8) a estatal, por meio de sua assessoria de imprensa.

O volume de energia é suficiente para atender a uma população de cerca de 15 milhões de pessoas e representou aumento de 17% em comparação ao volume gerado no ano anterior, considerado recorde até então, de 4 GW médios.

O parque gerador da empresa é formado por 21 usinas termelétricas, uma usina eólica e uma usina fotovoltaica. “Com o fechamento de ciclo [geração de energia também a partir do vapor] das usinas termelétricas da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, e de Sepé Tiaraju, no Rio Grande do Sul, que está sendo concluído este mês, a capacidade de geração de energia do Parque Petrobras ultrapassa a marca de 7 GW”.

Com isso, a estatal sobe da sexta para a quinta colocação no ranking nacional de geração de energia elétrica.

No 3º trimestre de 2014, a Petrobras se tornou a maior produtora de petróleo entre as empresas de capital aberto ao superar a produção da ExxonMobil. Considerando a produção de óleo e gás, a estatal ocupa atualmente o quarto lugar no ranking, de acordo com informação da assessoria de imprensa da empresa.

No acumulado dos 11 primeiros meses de 2014, a produção média da Petrobras aumentou 4,5% em comparação a igual período de 2013, com crescimento do volume mensal produzido superior a 10%.

A companhia anunciou também no último mês de dezembro recordes históricos diários de produção de petróleo: 2,286 milhões de barris por dia (bpd ); e no pré-sal :700 mil bpd, entre outros.

Com a entrada em operação de quatro novas unidades estacionárias de produção, a empresa acrescentou, no ano passado, mais de 500 mil bpd de capacidade de processamento de óleo, volume que será incorporado de forma gradativa à produção, com o objetivo de propiciar que a empresa siga ampliando a produção de óleo e gás este ano.

Ainda segundo a assessoria, a Petrobras Biocombustível teve aumento de 17% na produção de etanol na safra 2014/2015, em comparação à safra anterior, “apesar da quebra de safra causada pela seca que assolou o setor sucroenergético”. A subsidiária da Petrobras atua no setor por meio de três empresas nas quais tem participação (Guarani , em São Paulo; Nova Fronteira Bioenergia, em Goiás; e Bambuí Bioenergia, em Minas Gerais). As três empresas englobam nove usinas.

A empresa que registrou o maior aumento de etanol produzido foi a Guarani: 26% em relação à produção registrada na safra de 2013, com total de 756 milhões de litros, dos quais 599 milhões de etanol hidratado, disponibilizado para consumo nas bombas dos postos de serviço, e 157 milhões de etanol anidro, usado para mistura à gasolina.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também