UE decide taxar aço laminado a quente de Brasil e mais 3 países

Segundo comunicado, o bloco cobrará uma tarifa antidumping de 17,6 a 96,5 euros por tonelada a partir de sábado

Bruxelas - A União Europeia (UE) decidiu taxar o aço laminado a quente do Brasil, Irã, Rússia e Ucrânia, após queixa de siderúrgicas europeias de que o produto usado para construção e maquinários estava sendo vendido a preços excessivamente baixos.

A UE cobrará uma tarifa antidumping de 17,6 a 96,5 euros por tonelada a partir de sábado, informou o diário oficial do bloco na quinta-feira.

A Comissão Europeia inicialmente havia proposto estabelecer preço mínimo - de 472,27 euros por tonelada -, mas revisou a proposta depois que não conseguiu o apoio dos países membros da UE.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também