UE apresenta queixa contra subsídios dos EUA à Boeing

A União Europeia apresentou queixa à OMC contra os Estados Unidos, sobre subsídios do governo americano à Boeing para novo avião

Genebra – A União Europeia apresentou nesta sexta-feira uma queixa à Organização Mundial de Comércio (OMC) contra os Estados Unidos sobre os subsídios do estado de Washington à fabricante Boeing para seu novo avião 777X, informou a organização.

A UE pediu consultas sobre essa questão após a decisão, em novembro de 2013, do estado de Washington de prorrogar de 2024 para 2040 os subsídios para que a Boeing desenvolva, fabrique e venda este novo avião em seu território.

A UE alega que essa prática é proibida pelos acordos da OMC.

Pelas normas da organização multilateral, os Estados Unidos têm agora dez dias para dar esclarecimentos, mas, como há recesso de final de ano, a UE aceitou receber uma resposta até o dia 7 de janeiro.

As consultas devem começar 30 dias depois da queixa e não podem durar mais do que 60 dias, exceto em caso de acordo entre as partes. Caso a tentativa de acordo fracasse, o membro demandante pode recorrer ao órgão de solução de controvérsias para a abertura de painel de especialistas.

A UE calcula que a extensão desses subsídios represente aproximadamente 8,7 bilhões de dólares, a quantia mais significativa da história da indústria aeronáutica civil dos Estados Unidos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.