Sindicato confirma fim da greve dos servidores do Banco Central

Segundo fonte, a mobilização da categoria deve continuar, com atos e o início de uma operação-padrão
Banco Central: Sinal declara fim da greve dos servidores (Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
Banco Central: Sinal declara fim da greve dos servidores (Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 05/07/2022 às 13:24.

Última atualização em 05/07/2022 às 13:28.

Os servidores do Banco Central aprovaram o fim da greve em assembleia na manhã desta terça-feira, 5, conforme informações do Sindicato Nacional de Funcionários do Banco Central (Sinal).

Segundo uma fonte, a mobilização da categoria deve continuar, com atos e o início de uma operação-padrão, em que os projetos internos tendem a avançar mais lentamente.

A greve no BC foi iniciada no dia 1º de abril e foi uma das mais longas da história recente. Originalmente, o movimento pedia por recomposição salarial de 27%, além de reestruturação de carreira.

Após a negativa do governo federal de reajuste ao funcionalismo público este ano, a categoria passou a focar na pauta de reestruturação de carreira.

Uma proposta de minuta foi enviada ao Ministério da Economia com a criação de um bônus de produtividade, além de exigência de ensino superior para concursos para o órgão, entre outros pontos. Mas está parada na pasta.

A paralisação dos servidores tem afetado atividades e serviços do BC, como as divulgações regulares que são importantes para acompanhar a conjuntura econômica.

(Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM: Banco Central vê chance 'próxima de 100%' de inflação estourar teto da meta este ano