Renda pessoal nos EUA sobe; consumidores poupam mais

A renda dos consumidores subiu 0,4% em março, superando a previsão dos analistas (0,3%)

Washington - A renda das famílias norte-americanas teve a maior alta em três meses em março, apesar de os consumidores guardarem parte do dinheiro extra e apenas aumentarem modestamente os gastos.

O Departamento do Comércio informou nesta segunda-feira que a renda dos consumidores subiu 0,4 por cento no mês passado. Analistas esperavam um ganho de 0,3 por cento. Descontando os impostos, a renda subiu 0,2 por cento em março devido a preços mais altos.

Os gastos dos consumidores subiram 0,3 por cento no mês passado, um pouco abaixo da mediana das previsões da pesquisa da Reuters de 0,4 por cento. Considerando a inflação, os gastos subiram 0,1 por cento.

O crescimento econômicos dos Estados Unidos esfriou no primeiro trimestre, na medida em que empresários cortaram investimentos e reabasteceram os estoques num ritmo mais devagar.

Os gastos dos consumidores mais fortes durante o trimestre amorteceram a queda, mas os dados desta segunda-feira sugerem que os consumidores encerraram o trimestre gastando menos.

Com o consumo subindo menos rapidamente que a renda, a taxa de poupança subiu para 3,8 por cento.

O índice de preços para gastos pessoais subiu 0,2 por cento em março. Nos 12 meses até março, o índice acumulou alta de 2,1 por cento, o menor nível em um ano, mais ainda levemente acima da meta do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) de 2 por cento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.